Terça-feira, 1 de Novembro de 2011

FUJAM QUE É A BÓFIA

    Na opinião de António Martins, Presidente da Associação Sindical de Juízes Portugueses, o corte que o Estado se propõe fazer através do OE de 2012 do Subsídio de Natal e de Férias dos seus funcionários e pensionistas é ilegal e inconstitucional, e  representa um confisco. Mais diz que se tratará sempre de uma lei ilegal que não deve ser cumprida, devendo todos aqueles que se sintam prejudicados recorrer aos tribunais.

   Vindo de quem vem, não se trata de um mero comentário ou sound bit de um qualquer comentador, mas de uma opinião abalizada de um Aplicador da Justiça, que por certo mediu bem as palavras proferidas.

   Será pois de admitir, após mais este assalto aos bolsos de alguns portugueses, sim porque de acordo com os critérios  do actual Governo existem contribuintes de primeira, de segunda e de refugo, onde se inclui quem é vítima de medidas sem critério uma vez que não são iguais para todos, que o Estado face á alta verificada na cotação do ouro, com casas de recepção do mesmo espalhadas por todas as esquinas do País, mande confiscar todo e qualquer objecto de ouro em posse de qualquer cidadão português, de preferência em barra, mas sem excluir evidentemente anéis, fios, pulseiras, relógios, broches e dentes de ouro.

   Neste ultimo caso os portadores de incisivos, molares ou caninos em ouro, serão encaminhados de imediato para as urgências dos Hospitais que ainda não faliram, mas que obviamente para lá caminham, onde terão prioridade sobre qualquer outro doente, mesmo que esteja a ser operado, para se proceder à remoção dos mesmos, os quais deverão ser enviados para o Banco de Portugal, acompanhados da respectiva Guia e dos elementos de identificação do "dador", para que se possa proceder à emissão e posterior remessa de Títulos do Tesouro com vencimento a 30 anos, para liquidação da entrega "voluntária" efectuada  nesta data para salvação da Pátria.

   Ficam designados para esta meritória tarefa de recolha do ouro e condução dos "dadores" aos Hospitais os mesmos elementos que forem destacados para fiscalizar e multar, com multas até 2000 Euros, quem tiver o desplante de efectuar qualquer compra e não pedir e guardar a respectiva factura.

   Já uma vez aqui escrevi aquilo que li algures. Se não fosse trágico era divertido viver em Portugal.

   Claro que parte deste Post pertence ao Mundo do Faz de Conta, mas a parte que é real se fosse escrita há 1/2 anos atrás também teria a mesma classificação.

   E há quem diga que a procissão ainda vai no adro.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 409

Estado de Alma: A uivar
Livro: Quando os Lobos Uivam
publicado por Lanzas às 15:07

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De JoaoPedro a 8 de Fevereiro de 2012 às 00:31
mt bom este post

Comentar post

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

JE SUIS CHARLIE

QUANDO NÃO ERA FIXE FALAR...

Marcelo, Santana e o Cand...

Marcelo, Passos e o Candi...

DIREITOS DOS ANIMAIS ...

O ORÇAMENTO DO NOSSO DESC...

CLARA FERREIRA ALVES

CHOVE EM LISBOA

A FISCALIZAÇÃO SUCESSIVA ...

SUPONHAMOS

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags