Segunda-feira, 19 de Março de 2012

MONTOYA & AMORIM - A MEMÓRIA ESQUECIDA

   Não sou dado a expressar nos posts aqui publicados os meus estados de alma. Primeiro por uma certa forma de estar na vida, e depois porque entendo que as pessoas que passam por este Blog se podem não estar muito interessadas nas opiniões que aqui deixo expressas, menos interessadas estarão naquilo que possam ser as minhas emoções ou sentimentos perante qualquer acontecimento ou situação

   No entanto tenho de fazer uma das raras excepções a esse critério, porque ao ter-me deslocado hoje durante a manhã à zona da várzea de Odivelas, mais conhecida como o Senhor Roubado afim de obter algumas fotografias e informações, destinadas a documentar um trabalho sobre as trágicas cheias de 25 de Novembro de 1967, dei de caras com a imagem aqui publicada.

   Foi um choque que fez vir ao de cima num ápice um conjunto de emoções que foram difíceis de controlar. Entrei para aquela Empresa há mais de 40 anos, onde me acabei de formar como homem. Ali ajudei a formar outros jovens e participei activamente na formação de vários e bons profissionais. A roda da vida fez com que tivessem sobrado muito poucos amigos, mas ficou a certeza de ter retribuindo com esforço, trabalho e dedicação a oportunidade dada a um jovem acabado de sair da vida militar, e quando só começava a dar os primeiros passos na profissão.

   É profunda saudade aquilo que sinto neste momento.

   E um muito obrigado a quem me acompanhou naquela peregrinação.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 466

Estado de Alma: Relembrado
Livro: Memória Esquecida
publicado por Lanzas às 14:27

link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Nazaré Amorim a 26 de Março de 2012 às 16:49
Boa tarde,
Sou filha do Engº Amorim e gostaria muito de ficar a conhecer qual a recordação e opinião que tinha do meu pai. Também trabalhei na empresa não por muito tempo, mas em Arroios. Recentemente um antigo colega encontrou-me pelo Facebook. Enviei-lhe o link desde seu blog na tentativa de saber quem é, mas achei melhor fazê-lo directamente.
Foi um prazer ler este seu post. Esta empresa foi também uma escola para mim.
Obrigada
De Lanzas a 27 de Março de 2012 às 16:19
Boa tarde.
Tive o prazer de trabalhar directamente com o senhor seu Pai, em Benfica.
Tenho do Engº. Amorim recordação de um Homem extremamente culto, delicado e sempre disponivel para ajudar e ensinar o próximo. Conheçi a senhora, como conheci a senhora sua Mãe.
Quando um Engº., diz a um colaborador seu, no caso o Encarregado Aurélio, "Oh homem Engenheiro é você que sabe como se faz, eu estou aqui só por causa da teoria e pela responsabilidade", está definida a qualidade moral de quem produziu semelhante afirmação. Um humanista. Parabéns pelo pai que teve. Cumpts.
De Nazaré Amorim a 17 de Maio de 2012 às 08:39
Muito obrigada pelas suas palavras.
Em casa, o meu pai era uma pessoa totalmente diferente, de qualquer modo agrada-me muito conhecer as boas lembranças que ele deixou nas pessoas com quem trabalhava.
Cumprimentos
De Fernando Jorge Rosa a 11 de Junho de 2012 às 16:44
Boa tarde

Fui daqueles que também teve o privilégio de trabalhar na empresa Montoya & Amorim, Lda., e nunca esqueci os ensinamentos recebidos que fizeram de mim a pessoa que sou hoje, e, na minha memória nunca esquecerei todos aqueles que de uma forma ou de outra tiveram a sua quota de importância no momento da tomada de posição, creiam que esses mesmos ensinamentos também já serviram outros e provavelmente por aí fora, estive na contabilidade do dep. de Benfica no período de 1978 a 1982,
Cumprimentos
Fernando Jorge
De Fernando Filipe a 26 de Março de 2012 às 23:12
Boa noite
... sim foi nessa casa que me ajudou a tornar quem sou hoje ... ninguém é perfeito, :-) mas tenho as melhores recordações dessa escola, O Sr João Pereira Montoya que me faz arrepiar ainda hoje, o Eng Amorim, uma simpatia de pessoa ... o Victor Rocha, o Quintães, os Manaias !!!!! o Manuel Valente ...o Joaquim, o Coelho da TMA ... o João Betencourt, a Maria do Céu, a Luisa .... O Armando Rafael ... o José Caria, o Antunes, a Ana Maria .... o Sr Antonio Gouveia, a Cremilda, a Branca, a Rosa Maria .... Filipe Coelho, .......... 17 anos de MAL ..... abraço amigo

publicado por rocha.jg .... ? :-)
De helio antunes a 11 de Junho de 2012 às 16:54
Boa Tarde

Sou o Helio, filho do Arnaldo Antunes, comecei na empresa em 1972 e saí em 2002, na altura a trabalhar na TMN, do grupo Montoya & Amorim, desta empresa recebi ensinamentos, os quais me permitem hoje ter a minha propria empresa e gerir a minha vida.

Um abraço

Helio Frescata Antunes
De Antiga empregada a 21 de Maio de 2012 às 21:39
Pois eu já não tenho a boa impressão de que fala, infelizmente. Trabalhei nessa firma durante 3 anos no final da década de 90 e só posso dar a certeza que o Montoya Pai que lá estava e o João, filho, não tinham a menor ideia das directrizes a seguir e só fizeram asneira atrás de asneira. Tenho a certeza de que não estão a falar do Sr. Engº Montoya, pois não pode decididamente ser a mesma pessoa. As pessoas eram tratadas como se fossem uns idiotas!!

Comentar post

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

JE SUIS CHARLIE

QUANDO NÃO ERA FIXE FALAR...

Marcelo, Santana e o Cand...

Marcelo, Passos e o Candi...

DIREITOS DOS ANIMAIS ...

O ORÇAMENTO DO NOSSO DESC...

CLARA FERREIRA ALVES

CHOVE EM LISBOA

A FISCALIZAÇÃO SUCESSIVA ...

SUPONHAMOS

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags