Sexta-feira, 19 de Março de 2010

DIA DO PAI

   ( ... Para quem acredita nenhuma explicação é necessária. Para quem não acredita nenhuma explicação é possivel).

 

 

   HOMENAGEM A TODOS OS PAIS DE

   TODO O MUNDO

Estado de Alma:
Livro: Pais e Filhos
publicado por Lanzas às 06:22

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 17 de Março de 2010

O SENHOR BARQUETA

   

é um "boneco" de telenovela, a nosso ver, magistralmente interpretado pelo Actor Manuel Cavaco.

 

   Retrata uma figura vulgar de um Bairro de Lisboa, conhecida pela sua avareza, vivendo próximo da mendicidade, mas com um sólido Pé de Meia que esconde no sótão da casa.

 

   Horácio Barqueta fingindo não estar interessado em nada nem em ninguém, é capaz de se comover com as pequenas vitórias da sua família e chorar pelas suas desventuras.

 

   Avesso a qualquer forma de publicidade, é a coberto de um anonimato quase um feroz que apoia quem mais precisa.  As crianças.

 

   Nutre um enorme desprezo por todos  aqueles que sem dar o que quer que seja, ou dando muito pouco, fazem das promessas repetidas, as quais muitas vezes não passam  de publicidade enganosa,  um meio para aproveitar as luzes da ribalta.

 

   Trata-se de uma personagem muito bem conseguida que exalta algumas das virtudes do nosso Povo. Aquele  que  se move nas classes mais desfavorecidas, sem que quase se dê pela sua existência, mas que é capaz de ser solidário sem esperar nada em troca.

 

    Bem que os nossos governantes se podiam inspirar  no seu princípio de só gastar parte do que têm, poupando para as Gerações Futuras, e não lhes deixando dívidas que não saberão como irão pagar. Já sabemos, OK: Cultura, Educação, blá, blá, blá. Tretas meus Senhores, se estiverem hipotecados até às orelhas como é o caso.

 

   Não será preciso exagerar como o Horácio Barqueta, mas com conta peso e medida, por certo não estaríamos na situação de pré-falência (ou já é em falência ?) em que nos encontramos.

 

   O Zé da Beira, que ele tanto gosta de citar, sabia do que falava.

 

   Não sabia,  Senhor Barqueta?

Estado de Alma:
Livro: As Vinhas da Ira
publicado por Lanzas às 05:59

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Março de 2010

... DAQUI NÃO SAIO !

  Com a devida vénia, publicamos um cartoon de SAM, publicado há cerca de 35 anos, que podia ter visto a luz do dia hoje, porque se mantém actual.

 

   Significa que em 35 anos o País nada aprendeu, e nalguns casos andou para trás.

 

   Lamentavelmente.

 

Estado de Alma:
Livro: Escuta, Zé Ninguém! de Wilhelm Reich
tags:
publicado por Lanzas às 05:51

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 15 de Março de 2010

EXTRAORDINÁRIOS E ORDINÁRIOS

   O Governo português teve no sábado passado mais uma manifestação do que é o verdadeiro espírito TUGA de que está impregnado.

 

   É evidente que o Senhor PM pode marcar os Conselhos de Ministros que quiser para quando quiser. Extraordinários e Ordinários.

 

   Mas marcar um Conselho de Ministros para aprovar o malfadado PEC, para um sábado às 17 horas, de forma a terminar às 20 horas (por mero acaso hora de telejornal) seguido de Conferência de Imprensa, quando está a decorrer um Congresso de um Partido rival não lembra ao Diabo. Ou será que lembra?

 

   Fica mal a quem o promoveu.  Fica mal a quem deu a cara por ele na Conferência de Imprensa. Será que alguém já ouviu falar de Ética? Não, pois não?

 

   Já agora por falar de cara. Os senhores Ministros têm a cara que Deus lhe deu, mas podiam apresentar-se com um semblante menos carregado. Escusam de nos fazer lembrar os homens das Revoluções. Ou é só para assustar ?

 

   Sim porque medo não metem.

Estado de Alma:
Livro: A Lei de Murphy
publicado por Lanzas às 15:44

link do post | comentar | favorito
Sábado, 13 de Março de 2010

A MERCEARIA DO PSD

   Inicia-se hoje o Congresso Extraordinário do PSD. Trata-se de uma oportunidade única para encontrar alguém credível que reúna as características necessárias para fazer frente aos graves problemas que se colocam a Portugal na encruzilhada (para não dizer atoleiro) em que actualmente se encontra, se for chamado a dirigir os destinos do País.

 

   Com o devido respeito que merecem militantes abnegados que procuram dar o melhor de si próprios em favor de uma causa comum, nenhum dos militantes que se  apresenta actualmente à Presidência do Partido parece reunir condições para esse desiderato.   

 

   Por isso façam, se faz favor, as habituais contas de mercearia, procurem posicionar-se para garantir a pluralidade do Partido, mas reúnam-se em torno do essencial que é encontrar alguém que esteja em condições de garantir a vitória  do Partido se este for chamado a disputar eleições, e dê garantias de ser capaz de governar com competência este País.

 

   Com o futuro dos nossos filhos não se brinca. Que esta não seja mais uma oportunidade perdida.

                                  

Livro: Reformar Portugal
tags:
publicado por Lanzas às 06:19

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 12 de Março de 2010

VOLTARAM AS ANDORINHAS

   "Os Pilotos da TAP vão parar de 26 a 31 de Março. Seis dias de greve que poderão custar cerca de 30 milhões de Euros", para juntar aos milhões dos prejuízos de 2008 e 2009. Não há problema o paga.

 

   Eles são como as andorinhas, voltam todos os anos.

 

   Têm épocas próprias para voltar: Sempre  que podem causar um prejuízo maior do que aquele que habitualmente já dão. Páscoa, Natal e Ano Novo e uma ou outra data escolhida criteriosamente para criar maiores embaraços aos utentes, são as suas preferidas.

 

   Para este ano podemos até sugerir que aproveitem a visita do Papa e façam uma grevezita. Tem efeitos mediáticos garantidos.

 

   Sendo uma das classes profissionais mais bem pagas deste País, com um conjunto de prebendas de fazer inveja ao Abade, estão sempre prontos para dar mais uma bicada.

 

   Porém face à real situação económica deste pobre País, que foi criada por quem nos governa, seja por incompetência, seja por meros interesses políticos, queremos deixar no ar uma pergunta simples:

 

   - Não foi o Ministério das Finanças que através de carta, determinou às Empresas do Sector Público Estatal que devem respeitar nas negociações em curso ou a serem iniciadas, as orientações adoptadas para a Função Pública, congelando os salários e outras matérias pecuniárias que tenham repercussões nos próximos anos?

 

   Em nome da dignidade do Ministro das Finanças, ficamos na expectativa de ver cumprido aquilo que ele próprio determinou, ou ver a desculpa esfarrapada que vai encontrar para o seu não cumprimento.

 

  Como diz o ditado chinês: "Estamos sentados no portal da nossa casa à espera..."

Estado de Alma:
Livro: Visto do Céu
publicado por Lanzas às 06:00

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 11 de Março de 2010

PROGRAMA DE ESTABILIDADE E CRESCIMENTO

PARA MENTECAPOS ENTENDEREM

 

   Com a pompa habitual, e tendo ao lado o Ministro das Finanças, foi apresentado pelo Primeiro Ministro em conferência de imprensa o tão esperado PEC.

 

   Como é  bom de ver,  partiu do princípio que se trata de uma mera formalidade porque a corja de bestas que são os contribuintes não percebe patavina do que se lhe diz, e portanto não merece a pena estar com grandes explicações.

 

    Basta  um cheirinho de crise mundial, sim porque cá pelo burgo, quando ela rebentou, estava tudo no melhor dos mundos;  um apelozito ao patriotismo e à necessidade de de não deixar para as futuras gerações a obrigação de pagar os desmandos das actuais e  a afirmação solene de que são os ricos que vão pagar a crise. Atente-se ao aumento da taxa   do ultimo escalão do IRS e aos Bancos que agora sim vão pagar mais uns trocos.

 

   Termina-se com a vitimizaçãozinha do costume: - Aumentar impostos? Nem pensar. Isso é  maledicência das Oposições que não têm o menor pejo em caluniar o Governo. Apenas se verifica um aumento da carga fiscal.

 

   Para quem é bacalhau basta, deve ter concluido.

 

   Mas atenção: "Quem menospreza os seus adversários ..." é um princípio que deve sempre ser tido em conta.

 

  

Estado de Alma:
Livro: Por Quem os Sinos Dobram
publicado por Lanzas às 05:54

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Março de 2010

AUMENTOS ? QUAIS AUMENTOS ?

   Confesso que cheguei a ficar atemorizado. Nunca tinha visto o homem assim. Vermelho como um tomate e com fortes indícios de falta de ar. "Será que lhe vai dar alguma coisinha má?", pensei eu.

 

   O Senhor Adriano é por norma um homem tranquilo, afável, embora de poucas palavras. Nem os desaires do seu Benfica o tiram do sério. É verdade que este ano tem um sorriso diferente em cada fim de semana que passa. Não sei se terá algo a ver com a onda de euforia que anda lá para os lados da sua Catedral.

 

   Por isso nunca imaginei que pudesse algum dia ter uma reacção tão inesperada, como aquela que teve quando estranhei o troco que me deu da habitual nota de 5,00 € que coloquei em cima do balcão para pagar a meia de leite e  o pão com manteiga que me servem de mata bicho logo pela manhã, e tive um comentário infeliz de que agora me penitencio:

 

  - Então Senhor Adriano os preços aumentaram?

 

   O homem passou-se completamente.

 

   - Na Flor das Laranjeiras não há aumento de preços, vociferou. Nem vai haver. As promessas são para cumprir, e eu sou homem de uma só palavra. Posso não ter Diplomas (mas há mais por aí). Posso  dizer uma coisa hoje e o seu contrário amanhã (e cadé os outros?), mas não estou aqui  para enganar os meus queridos clientes.

 

   Não aumentamos preços nenhuns. Limitamo-nos a um incremento da verba que é necessário despender por parte dos nossos clientes, para fazer face ao custo dos bens, produtos e serviços consumidos. Qual aumento de preços qual carapuça.

 

   Saí de fininho, sem uma palavra de contraditório. Foi já no jardim em frente que se fez Luz no meu espírito. "Ai que o gajo anda a ver as Conferências de Imprensa". Encolhi os ombros e segui o meu caminho. Afinal todos me vão ao ... bolso. E eu a ver!

Estado de Alma:
Livro: Ali Bábá e os 40 Ladrões
tags:
publicado por Lanzas às 12:36

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 5 de Março de 2010

OS NÚMEROS DA GREVE

   A propósito do  aumento salarial da Função Pública, viveu-se ontem mais um dia de greve em Portugal. Para os Sindicatos é perfeitamente justificada, para o Governo não tem  qualquer justificação.

 

    O facto de não querer este ano dar qualquer aumento à Função Pública  é uma consequência directa do valor do aumento verificado no  ano passado, o qual só foi possível devido ao facto do Governo  já se encontrar, na altura, em campanha eleitoral.

 

   Claro que todos os que somos trabalhadores por conta de outrem e não temos, na prática, qualquer  capacidade de reivindicação válida, aceitamos de bom grado um tratamento que consideramos  aceitável, e reclamamos quando achamos que nos tratam mal. É legitimo.

 

   Porém o que queremos aqui assinalar é a discrepância que sempre se verifica nos números das greves.

 

   Neste caso enquanto para os Sindicatos o número andará à volta de 80% , o Governo fala em 14%. 

 

   Não sabemos como cada um contabiliza os seus números, mas alguém anda a aldrabar a malta.

 

   Se nem nos números de uma greve podemos saber quem fala verdade,  em quem podemos acreditar?

                     

  

  

publicado por Lanzas às 06:33

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 2 de Março de 2010

A TRAGÉDIA NA MADEIRA

   Foi preciso abater-se uma tragédia sobre a Madeira para que os Leaders do Governo da Republica e do Governo Regional, conseguissem encontrar pontos comuns e  vontade política de colaborar, tendo em vista  o interesse do País.

 

   Para Alberto João Jardim os continentais deixaram de súbito de serem cubanos, e a afinal os Portugueses, em geral, têm um coração de oiro.

 

   José Sócrates por sua vez dispensa-se de proferir "qualquer declaração ou introduzir qualquer questão política que possa prejudicar a cooperação entre o Governo da Madeira e o Governo da Republica".

 

   Por outras palavras, não fora a tragédia e José Sócrates introduziria uma qualquer questão politica ou faria uma qualquer declaração que prejudicaria tal cooperação, e aí Alberto Jardim responder-lhe-ia nos pouco ortodoxos termos habituais, como sucedeu sistematicamente nos quatro anos de maioria absoluta, e estava agora a acontecer com o Ministro das Finanças a dar o tom a propósito da Lei  das Finanças Regionais.

 

  Por outro lado uma consequência directa desta tragédia é que Alberto João Jardim vai continuar à frente do Governo Regional da Madeira para além de 2011.

 

   Faz-nos lembrar Salazar, quando aproveitou todas as oportunidades que lhe foram sendo oferecidas para se manter no poder.

 

   Desejando a Alberto João Jardim uma longa vida, até porque somos daqueles que acham que fez uma obra meritória na Madeira, não queremos deixar de lhe recordar uma frase que consideramos adequada ás circunstâncias: "Os cemitérios estão cheios de generais invencíveis".

 

   Saiba sair pelo seu pé.  Porque merece. 

 

 

Estado de Alma:
publicado por Lanzas às 06:22

link do post | comentar | favorito

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

JE SUIS CHARLIE

QUANDO NÃO ERA FIXE FALAR...

Marcelo, Santana e o Cand...

Marcelo, Passos e o Candi...

DIREITOS DOS ANIMAIS ...

O ORÇAMENTO DO NOSSO DESC...

CLARA FERREIRA ALVES

CHOVE EM LISBOA

A FISCALIZAÇÃO SUCESSIVA ...

SUPONHAMOS

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags