Quinta-feira, 17 de Junho de 2010

DÍVIDAS DOS PARTIDOS POLÍTICOS

    De  acordo com os dados entregues  no Tribunal Constitucional, as dívidas dos partidos políticos cifram-se quase em 50 milhões de Euros. Ora isto só não é um escândalo porque vivemos em Portugal, terra de brandos costumes, onde medram os oportunistas e onde tudo se pode fazer, com total impunidade, por quem gira em torno do poder.

 

   No próximo dia 23 o tema vai ser debatido na Assembleia da Republica. Era bom que desse debate saísse uma explicação clara como é que partidos políticos que recebem financiamento público, podem estar endividados de tal forma, sendo que só o Partido actualmente no governo está endividado em cerca de 35 milhões de Euros.

 

   Existem perguntas óbvias que deveriam ser respondidas, com verdade, para os portugueses saberem com o que contam. E com quem.

 

   Quanto custam os juros desta dívida? Como prevêem pagar a mesma? Quem emprestou tantos milhões de Euros? As respostas a estas perguntas não são despiciendas. E ajudariam a afastar os fantasmas das dúvidas acerca dos grandes empreendimentos, das consultadorias, das parcerias público privadas e dos negócios que a opinião pública considera , no mínimo, pouco claros.

 

   Quando o líder parlamentar do partido do Governo admite que “nos últimos anos surgiu uma industria à volta das campanhas eleitorais…” as nossas preocupações necessariamente que aumentam exponencialmente. Porque se trata  de  mais uma industria que vive agarrada à teta do poder, a sugar enquanto é tempo.

 

   Tal como a dos Autarcas (será industria ou comércio ?), pois só assim se pode encontrar explicação para que as ultimas eleições autárquicas tenham custado 77 milhões de Euros.

 

   É estranho o País onde vivemos. É imoral a política praticada por quem nos governa.

 

   E todos os partidos olham para o lado como se não fosse nada com eles. Mas é.

 

  Por outro lado será que se os Bancos que financiam estas escandalosas dívidas, fizessem o mesmo tipo de exigências no cumprimento integral e atempado das dívidas que fazem a uma pequena empresa de vão de escada estes Partidos, particularmente o PS não estariam falidos ?

 

  Tecnicamente não sabemos. Mas moralmente não temos dúvidas: Estão !

Estado de Alma: Depenado
Livro: Quatrocentos Mil Sestércios
publicado por Lanzas às 11:00

link do post | comentar | favorito

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

JE SUIS CHARLIE

QUANDO NÃO ERA FIXE FALAR...

Marcelo, Santana e o Cand...

Marcelo, Passos e o Candi...

DIREITOS DOS ANIMAIS ...

O ORÇAMENTO DO NOSSO DESC...

CLARA FERREIRA ALVES

CHOVE EM LISBOA

A FISCALIZAÇÃO SUCESSIVA ...

SUPONHAMOS

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags