Terça-feira, 20 de Julho de 2010

SETE PASSOS DE UM CHEQUE CARECA

   Desencadeou-se no final da semana passada em toda a imprensa escrita uma polémica acerca do chamado cheque bebé prometido pelo Governo, com toda a oposição a considerar a situação "vergonhosa" e a acusar o Governo de fazer "publicidade enganosa". Vejamos os factos:

 

   Um - Num debate na Assembleia da Republica, á cerca de um ano, o ainda Primeiro Ministro com o ar sobranceiro de quem tudo sabe e de quem  paira acima do comum dos mortais, garantiu  a atribuição de um cheque de 200 € pelo nascimento de cada bebé, disponível quando tivesse 18 anos. “É assim que se defende o Estado Social”, afirmou arrebatado.

 

  Dois - Havia uma pequenina premissa, mas perfeitamente ultrapassável. Era preciso que votassem no PS, se possível com a tal maioriazinha indispensável para ele poder fazer o queria, e disso (do cheque) fez uma das bandeiras socialistas na campanha eleitoral.

 

   Três- O Orçamento de Estado para 2010 contemplou a medida, e o Conselho de Ministros extraordinário, reunido no Centro Cultural de Belém para comemorar os 100 dias de governação, incluiu na agenda a sua regulamentação: “Por cada nova criança nascida em Portugal, o Estado abrirá uma conta-poupança com um valor inicial de 200 euros, que poderá ser reforçada pelos pais que, para tal, poderão beneficiar dos mesmos benefícios fiscais atribuídos aos PPR – Planos Poupança Reforma”.

 

   Quatro - Tudo certo, porque político não mente e se promete cumpre. (Digo eu, não sei)

 

   Cinco - Apesar de ser por muitos considerado uma farsa, e, por exemplo, o investigador António Barreto, ter considerado na altura que “medidas de incentivo à natalidade como o cheque bebé lançado pelo Governo serem resultado de pura demagogia", alertando ainda para o facto de a sociedade portuguesa estar à beira de se transformar na mais envelhecida da Europa. “Ninguém vai fazer um filho por causa disso. É uma pura medida de atracção eleitoral, de atracção de popularidade", acrescentou António Barreto, em entrevista à Lusa.

 

   Seis - Numa manobra manhosa do Governo, a legislação sobre cheque bebé não chegou a ser publicada em Diário da República. Logo nunca entrou em vigor.

 

   Sete - O Ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira, veio agora dizer, depois da polémica estalar, com o ar mais cândido deste mundo, que a culpa é "das circunstâncias financeiras do País". O governante recusou qualquer atraso na implementação da medida, já que, referiu, estas contas poupança sempre tiveram uma previsão de aplicação no final deste ano. "Mas é verdade que o Governo está a reavaliar o calendário da implementação dessa medida, que já não será introduzida este ano", acrescentou Pedro Silva Pereira.

 

   Será que o Senhor Ministro nos poderia dizer se o estado "das circunstâncias financeiras do País" quando aprovaram em Fevereiro, com pompa e circunstancia, a legislação que não publicaram sobre o assunto era diferente do actual? 

 

   Como pode Portugal andar para frente, como podem os portugueses aceitar os sacrifícios que lhe são impostos (em impostos e não só), quando quem ainda tem responsabilidades governativas se comporta desta forma?

 

   Apetecia-me tanto dizer uma coisinha!!! 

Estado de Alma: Sem cheque
Livro: A Decadência do Paradoxo
publicado por Lanzas às 10:00

link do post | comentar | favorito

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

JE SUIS CHARLIE

QUANDO NÃO ERA FIXE FALAR...

Marcelo, Santana e o Cand...

Marcelo, Passos e o Candi...

DIREITOS DOS ANIMAIS ...

O ORÇAMENTO DO NOSSO DESC...

CLARA FERREIRA ALVES

CHOVE EM LISBOA

A FISCALIZAÇÃO SUCESSIVA ...

SUPONHAMOS

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags