Quarta-feira, 13 de Outubro de 2010

O ORÇAMENTO DO NOSSO DESCONTENTAMENTO

   A partir do momento em que o Governo, na Conferência de Imprensa em que mais parecia uma qualquer Junta Governamental a anunciar um golpe palaciano, decidiu dar a conhecer ao País parte daquilo que vai acontecer aos portugueses no ano de 2011, e às gerações vindouras no futuro, que as pressões para que o PSD diga qual é o seu sentido de voto, a começar em José Sócrates e seus ajudantes, com ameaças de demissão e outras coisas semelhantes, não têm parado. 

   Ontem foi Mário Soares  que dá  razão aos apelos feitos por três antigos líderes do PSD - Manuela Ferreira Leite, Marques Mendes e Durão Barroso - para que o Partido deixe passar o Orçamento para o próximo ano, a ser apresentado na Assembleia da Republica até à proxima sexta-feira.

   Almeida Santos já fez o mesmo, afirmando inclusive que acha bem que o Governo se demita, com algumas nuances, caso não consiga a aprovação do Orçamento. 

   António Mexia, do alto da sua cátedra da EDP, principescamente remunerada, acha que "qualquer incerteza neste momento é intolerável".

   Os exemplos podiam multiplicar-se. Marcelo Rebelo de Sousa, por exemplo,  partilha igualmente da opinião que o PSD deveria dizer já, ou já ter dito, que o Partido se abstém. Invoca para o efeito os acordos celebrados por si próprio e António Guterres quando este era Secretário Geral do Partido Socialista, e Portugal se aprestava  para aderir à UE.

   Eram outros tempos e outras pessoas meu caro Marcelo. Mais credíveis.

   Nós porém sendo igualmente da opinião que em ultima análise o PSD se deve abster,  somos dos que achamos que se deve esperar pela apresentação do documento na Assembleia da Republica.

   Tudo por escrito, e se possível reconhecido no notário. Pedimos desculpa mas "eles" não merecem confiança.

   Dizer hoje uma coisa e amanhã o seu contrário é uma das suas especialidades. Têm mais.

   E nunca se saberá o que lá viria se o PSD ficasse antecipadamente "amarrado" a um compromisso que ao contrário de outros cumpriria.

   Uma questão de palavra

 

Pormenor do quadro "O  Grito"  colagem de João  Portalegre                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            

Estado de Alma: Desorçamentado
Livro: Portugal: Os numeros
publicado por Lanzas às 08:58

link do post | comentar | favorito

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

JE SUIS CHARLIE

QUANDO NÃO ERA FIXE FALAR...

Marcelo, Santana e o Cand...

Marcelo, Passos e o Candi...

DIREITOS DOS ANIMAIS ...

O ORÇAMENTO DO NOSSO DESC...

CLARA FERREIRA ALVES

CHOVE EM LISBOA

A FISCALIZAÇÃO SUCESSIVA ...

SUPONHAMOS

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags