Terça-feira, 7 de Dezembro de 2010

O FMI E A MORAL

   Com toda a honestidade afirmamos que não sabemos se a vinda do FMI, que a cada dia que passa parece mais provavel, faltando apenas acertar a data e a hora, é positiva para o País ou não.

   Temos ouvido reputados especialistas defenderem uma coisa e o seu contrário, e temos para nós que algumas das opiniões produzidas são fruto da colocação de quem emite a opinião no espectro político nacional. Quer isto dizer que opiniões produzidas pelos que estão na Oposição seriam provavelmente diferentes se estivessem no Governo e vice-versa. Se não é assim, parece.

   Porém uma coisa não nos suscita quaisquer dúvidas, é que a vinda do FMI contribuirá decisivamente para moralizar algumas situações tidas como verdadeiramente chocantes, pois não se consegue produzir uma Lei neste País que não contenha um chorrilho de excepções, isenções, e outros alçapões que a desvirtuam por completo e abrem a porta à Instituição Nacional que dá pelo nome de xico-espertismo.

   Dois ou três exemplos apenas, para ilustrar o que faz essa Instituição tão do agrado de quem está no Poder e é capaz de vender a alma ao Diabo para lá continuar.

   Um:  A criação na Região dos Açores, da "Remuneração Compensatória" para fazer face aos cortes nos ordenados, abono de família e outras pensões sociais, já em vigôr ou a entrar em vigôr no início do próximo ano. O Senhor Feudal da Região, Carlos César, por algum motivo queria a "Independência" quando da aprovação do Estatuto Político-Administrativo da Região Autónoma dos Açores.  Quem paga a generosidade do Principe ?  São os do "Contennente", já se vê. 

   Dois: A criação pelo Governo de uma Agência para o Investimento Público e Parcerias, para gerir o sistema de acompanhamento e controlo das grandes obras públicas, das PPP e contratos a partir de determinado valor. Se não fosse motivo para chorar dava vontade de rir. Sempre quero ver quem são os boys que estavam no desemprego e para quem esta Agenciazinha vem mesmo a calhar. Então e a malta do Ministério das Secretarias de Estado, os Acessores, Ajudantes e outros Chefes disto daquilo, e de não sei que mais ? Estão assim tão atarefados que não podem controlar aquilo que decidem? Um pingo de vergonha não lhes faria nada mal.

   Por outro lado, a ausência de uma Lei, por imposição de José Sócrates, que permitisse a tributação dos Dividendos Antecipados, que Empresas sem qualquer consciência  social se preparam para efectuar afim de fugir à nova Legislação a vigorar com a entrada do Orçamento de Estado para 2011, é de bradar aos céus.

   São apenas alguns exemplos. Os negócios do TGV, Aeroporto, Contentores, Comboio sobre a Ponte 25 de Abril, e tantos outros mimos ficam para mais tarde.

  A bem da moral pública que venha pois o FMI, que pior não fica como diria o Tiririca. 

 

Post: 170

Estado de Alma: "Contennental"
Livro: Vagabundos Cruzando a Noite
publicado por Lanzas às 09:22

link do post | comentar | favorito

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

JE SUIS CHARLIE

QUANDO NÃO ERA FIXE FALAR...

Marcelo, Santana e o Cand...

Marcelo, Passos e o Candi...

DIREITOS DOS ANIMAIS ...

O ORÇAMENTO DO NOSSO DESC...

CLARA FERREIRA ALVES

CHOVE EM LISBOA

A FISCALIZAÇÃO SUCESSIVA ...

SUPONHAMOS

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags