Sexta-feira, 18 de Março de 2011

ANTONIO COSTA E O PEC 4

   O Presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, teceu duras críticas à forma como Teixeira dos Santos, Ministro das Finanças, apresentou as novas medidas de austeridade.

   António Costa na sua qualidade de putativo futuro candidato a Presidente da Republica começa desde já a marcar terreno e a marcar distancias. No último programa de televisão “Quadratura do Círculo” e relativamente à prestação televisiva do Ministro das Finanças Teixeira dos Santos aquando da apresentação na sexta-feira passada das novas medidas do PEC 4, que afinal só valem para a UE, BCE, e FMI, mas que em Portugal "são meras linhas de orientação para serem apresentadas e discutidas na Assembleia da Republica" (Poetas que eles são) não foi de modas:

   "A comunicação do senhor Ministro das Finanças na passada sexta-feira ficará certamente para a História como a mais desastrada e desastrosa comunicação política que alguma vez foi feita em Portugal, se não mesmo no hemisfério norte", e acrescentou para não restarem dúvidas “ que as críticas se dirigiam ao conteúdo mas também à forma do discurso”. Segundo António Costa, as palavras do Ministro das Finanças criaram "a ideia generalizada de um conjunto de factos que agora temos vindo a perceber que não são reais", dando como exemplo algumas medidas, como "o famoso congelamento das pensões que afinal não constava das medidas anunciadas",

   António Costa considerou ainda que Teixeira dos Santos contribuiu, desta forma, para a existência da actual crise política que o País atravessa.

   Em matéria de solidariedade socialista estamos conversados. Sim porque amigos, amigos Presidência da Republica à parte.

   Ou por agora será só a do Partido Socialista?

 

Post 267

Estado de Alma: Dessatrado (disse ele)
Livro: Um Traidor dos Nossos
publicado por Lanzas às 15:50

link do post | comentar | favorito
34 comentários:
De Teresa Mascarenhas a 19 de Março de 2011 às 11:01
António Costa tem razão, mas ele que se critique a si próprio primeiro. Há anos que está à frente da CML e ainda não fez nada por Lisboa para além de receber o ordenado. Nunca Lisboa esteve tão porca, tão decadente, tão miserável. António Costa Presidente da República? Não me façam rir! A pata que o pôs!
De Leitor identificado a 19 de Março de 2011 às 13:25
TERESA DE MASCARENHAS , É DE LAMENTAR A SUA FALTA DE CHÁ . MAS DE FACTO COMO PRESIDENTE A PAGAR AS DIVIDAS DO SANTANA , E DO OUTRO A SEGUIR , MUITO TEM ELE FEITO , A SENHORA TEM A MEMÓRIA MUITO CURTA.
De josé silva a 19 de Março de 2011 às 17:13
É sempre nos momentos difíceis que as figuras políticas revelam os seus verdadeiros propósitos e intenções, mas também a sua nobreza de carácter ou a falta dela.O Dr.António Costa bem podia ter sido mais comedido nas suas críticas ao ministro das finanças.Ele sabe muito bem a enorme pressão a que este homem tem sido sugeito.Criticar é sempre muito fácil.Difícil é tomar decisões e assumir as inerentes responsabilidades.Ao António Costa parece que o êxito de ter sido eleito para a Câmara de Lisboa lhe está a subir à cabeça.Ele deve lembrar-se que sem o PS e os seus militantes e apoiantes, ele nunca teria sido nada e sem o apoio do partido nunca irá além daquilo que já foi.É realmente lamentável.Com amigos destes, o Partido Socialista não precisa de inimigos.Como se já não bastassem os abutres da direita e os seus inúmeros lacaios, que andam já todos eufóricos e excitados por lhe cheirar à cornija do poder.É sempre assim, quando surgem as dificuldades, os ratos são os primeiros a abandonar o Navio.
De Ribeirão a 19 de Março de 2011 às 17:54
As dificuldades não surgiram: foram criadas por quem tem governado este país. Foram criadas pelo que eu chamo de "ladrões autorizados" da pátria.
Quanto a essa estória de esquerda / direita, estamos falados. Se a gente que está no poder é a esquerda, com manhas de quadrilha...Está tudo dito.
De ticarlos a 19 de Março de 2011 às 22:45
As verdades custam a ouvir!!! E não sei quem são realmente os abutres ou milhafres...talvez queles que gerem empresas publicas e que absorvem salários 100 ou 200 vezes o salário minimo, com o aval e apoio do PS, apesar dos prejuizos astronómicos que cada ano o povo tem que suportar, e que é isso de esquerda e direita? Nunca houve um governo que praticasse politica mais favorável aos ricos do que este. Para os iates gasóleo bonificado (lei de 2008) para os amantes do golf, que não são os pobres, IVA reduzido... que mais irá fazer ao povo?
De Perdigoto Perdeu a Pena a 19 de Março de 2011 às 18:10
O que dizer dos valores despendidos sem concurso publico nas faixas com publicidade em edifícios em Lisboa ? Porque não foi feito concurso publico quando a Lei assim determina ? É que a Lei determina que a partir de um determinado montante é necessário efectuar um concurso publico. E não foi porquê ? Ajuste directo porquê ? Será que estou errado e já não é preciso concursos públicos ? Se assim é, não estou de acordo.
De Dom Sebastião a 19 de Março de 2011 às 18:28
Pudera a aplicar multas aos automoblistas de todas as formas e maneiras por excesso de velocidade e não só etc..
De carlos andrade a 19 de Março de 2011 às 18:00
Lamentavelmente esta teresa vem misturar alhos com bugalhos, uma coisa é a governação do País e outra bem diferente a do município de Lisboa. Lisboa essa que a tal teresa não deve ocupar nem sentir, uma vez que a diferença para melhor, no que aos aspectos depreciativos se referiu, é gritante para melhor. Assim, vá lamber sabão!
De Perdigoto Perdeu a Pena a 19 de Março de 2011 às 18:23
Não deve viver nem ocasionalmente passar por Lisboa. Eu sou alfacinha e todos os dias estou invariavelmente em Lisboa. Lisboa dá dó. Dá pena ver a minha querida cidade de Lisboa. Não foi este ilustre senhor que teve a ideia brilhante de meter portagens à entrada de Lisboa ? À boa moda medieval ? Por ventura ele é um principezinho dono do feudo de Lisboa ? Não esquecer que a EMEL cobra pelo espaço que é de todos nós.
De Leitor identificado a 19 de Março de 2011 às 18:36
Vivo, e trabalho em Lisboa há muitos anos. Que portagens?Aliás, estão previstas desde o "reinado" de Don Santana caro. A afirmação do Sr. António Costa, membro do P.S. e foi nessa qualidade que as produziu, só pecou por tardia. Ou é daqueles que também entende que o ministro das finanças actual, é competente?
De Perdigoto Perdeu a Pena a 19 de Março de 2011 às 19:17
Se calhar, não conhece a ideia brilhante do João Soares para a baixa de Lisboa (o famoso elevador)? E o fálo que ejacula no topo do parque Eduardo VII, feito pelo Cargaleiro ? E o metro do Terreiro do Paço a Santa Apolónia ? Aquilo ruiu tudo, mas os responsáveis não tiveram que pagar nada. Sabe Porquê ? E sabe que são as pessoas envolvidas ? Família Soares, diz-lhe alguma coisa ? Os mesmos que exploram os estacionamentos em Lisboa. Mais precisamente, a filha do Mário Soares. Isto começou quando o João Soares estava na Câmara de Lisboa.
De Zé Pisco a 19 de Março de 2011 às 23:23
Esta senhora deve estar maluquinha da cabaça, porque não está lembrada da situação em que se encontrava a Câmara de Lisboa?... Ingovernável, só isso... António Costa fez um milagre.
De Icognita a 19 de Março de 2011 às 13:47
Realmente é muito facil criticar os outros, mas para isso é bem preeciso perciso pensar no actos que se tomam, quem é Antonio costa para criticar seja quem for, sou Lisboeta e nunca vi a minha cidade tão degradada como agora, como é que uma pessoa assim ainda tem a curagem de pensar em se candidatar a PR ?!... ahahaha ... era desta que Portugal acabaria na maior precariedade de todos os tempos, para desgraça Socialista ja basta a que temos.... NAO OBRIGADA!!!!
De Joao Casado a 19 de Março de 2011 às 17:20
Cara incognita, o que quer dizer "curagem"?... Obrigado!
De cristina a 19 de Março de 2011 às 14:55
Povo o (FMI) em Porrugal é perder a soberania Protuguesa tudo está na mão desses esquerdistas da Assembleia da Républica que se intitulam defenssores do Povo e da medecruidade dos Povos mas quando vêem um povo a caminhar para o precepicipio até os empurram essa é a verdade!
Paulo Portas é mais honesto que eles todos juntos e que não se tenha ilusões (FMI) em Portugal é a miséria declarada em passo GIGANTE
De Ribeirão a 19 de Março de 2011 às 18:01
O poder não quer o FMI e fazr crer ao povo que é o papão e a perda da soberania.
Não me parece. Aceito o FMI se:
1. Obtivermos juros muito mais baixos.
2. Os sacrifícios deixem de ser sempre imputados aos mesmos, deixande de ficar de fora a classe dirigente, as parcerias público-privadas, as incontáveis fundações e outros aaranjos típicos desta dita esquerda defensora do estado social.
Compreende-se que não queriam cá gente que possa colocar fim aos privilégios escandalosos e imorais.
De Leitor identificado a 19 de Março de 2011 às 18:33
resposta as suas palavras e intenções há discução em curso são deveras inovadoras (MAS QUEM GARANTE QUE SERIAM DA MANEIRA QUE MENCIONA) seria uma verdadeira luxúria o seu ponto de vista?
Que não se engane mais os Portugueses pouco esclarecidos volto a mencionar Paulo Portas está a ser o mais sério nesta matéria mas não deixo de elogiar Jose Sócrates na defesa dA entrada do (FMI) em Portugal e o desastre económico para este Pais e seu Pova
De Filipa P. a 19 de Março de 2011 às 18:35
essa do Portas ser mais honesto que eles juntos deve ser pa rir...caso Modera, Submarinos, Portucale, Casa Pia, Prostituição no Parque ...dizem.lhe alguma coisa? Ele devia era ter vergonha e desaparecer da política...ele e os corruptos todos
De CRISTINA a 19 de Março de 2011 às 18:54
deve ser uma prafessora de meia tijela só pode ser pelo que escreve e invoca na realidade?
Em primeiro lugar vê-se perfeitamente que em matéria de percentagens está mais que desatualizada ?
Só lhe interessa se o português é ou não bem escrito existem outros assuntos muito mais relevantes para a sobrania de um Povo volto a frizar (FMI )em Portugal será o descalabre de um Povo depois de casa roubada trancas na porta
De ffinternet a 19 de Março de 2011 às 16:16
Primeiro que tudo chamo a atenção para a dizer que é uma vergonha como se escreve a Língua Portuguesa, erros a seguir a erros, é urgente saber escrever bom Português.
De AlMachArab a 19 de Março de 2011 às 16:56
Está na moda escrever mal, mas escolher palavras bem sonantes. Assim como dizer mal e deitar abaixo 'os amigos', mas também só para inglês ver. Enfim... a hipocrisia lusa continua a dar cartas e, nisso.., também ninguém nos tira o 1º. lugar mundial.
De Francisco Martins a 19 de Março de 2011 às 17:13
QUE POVO É ESTE!?...DÁ UMA IMAGEM DE QUE FOMOS TODOS FEITOS A CORRER!!!...NINGUEM PÁRA UM POUCO PARA PENSAR, REFLECTIR!!!...TEMOS MUITO SANGUE NA "GUELRA" E O CORAÇÃO MUITO AO PÉ DA BOCA!!!...DEPOIS,SOMOS TÃO INVEJOSOS !?...MAS NEM POR ISSO DEIXAMOS DE TER VERGONHA E ANDAR ATÉ ENGRAVATADOS, FEITOS "GRANDES SENHORES"!!!.
De Gomes a 19 de Março de 2011 às 17:42
De lamentar não é o facto de o Sr. António Costa como Socialista criticar o Ministro da mesma cor politica, mas sim o facto de em Portugal os políticos só criticarem os da outra cor e quando o problema é um colega de partido calam-se ou acobardam-se, a nossa constituição tem de mudar, para que os deputados respondam pelos círculos em que são eleitos e nascidos e não aos Partidos.
De Bia a 19 de Março de 2011 às 18:29
se critica está a ser pouco solidário, se apoiasse estaria a seguir o líder sem ser independente na defesa do tacho...decidam-se! eu prefiro pessoas que digam o que pensam..se chateia alguém paciência
De Zéquinha a 19 de Março de 2011 às 18:59
Essa de«a democracia não vive sem partidos políticos »,interessa a quem ? Será assim tão complicado perceber,realmente,o que se passa no planeta? Creio que precisamos de coragem para acabar com os paradigmas, responsáveis pela,actual,realidade e, arriscar novas abordagens para solucionar os vários e complexos problemas que afectam as sociedades, o planeta, todos nós. Enquanto andarmos entretidos à volta da conversa de quem quer manter as mentes ocupadas com o mesmo de sempre, apenas perdemos tempo e prolongamos o desespero dôr,a frustração, acabando por acreditar em males menores. Que cansado estou, com a espera! Aquele abraço!
De maremoto a 19 de Março de 2011 às 19:02
sim senhor, tantos comentários.
António Costa foi o homem, que enquanto ministro determinou que os cidadãos fossem notificados pelo carteiro. Vale mais a palavra do carteiro do que a dos outros todos juntos.
Ele é indepemdente, dentro do PS. O Partido é só uma forma de chegar lá. Onde?
-Até pode ser à Mota-Engil

Comentar post

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

JE SUIS CHARLIE

QUANDO NÃO ERA FIXE FALAR...

Marcelo, Santana e o Cand...

Marcelo, Passos e o Candi...

DIREITOS DOS ANIMAIS ...

O ORÇAMENTO DO NOSSO DESC...

CLARA FERREIRA ALVES

CHOVE EM LISBOA

A FISCALIZAÇÃO SUCESSIVA ...

SUPONHAMOS

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags