Terça-feira, 3 de Maio de 2011

A MORTE DE OSAMA BIN LADEN

   Morreu  Osama Bin Laden, e francamente para nós ocidentais é indiferente a forma como terá sido morto. Se com um tiro num olho, enforcado ou por qualquer outra forma que tenha conduzido ao desenlace desejado.

   Tratava-se na nossa opinião de um mero assassino que escudado numa auréola religiosa matou milhares de pessoas, destruiu famílias inteiras e que colocou a nossa (ocidental) forma de viver em sério risco, sem que tivesse de qualquer forma contribuído para o desenvolvimento da civilização que dizia defender.

   Até o seu modo de vida, numa mansão de três andares, rodeado de familiares e bem protegido, longe dos supostos buracos escavados nas montanhas frias e agrestes do Paquistão ou do Afeganistão que a máquina de propaganda da Al-Qaeda nos queria fazer crer ser real, foi apenas mais um embuste, só agora desmascarado.

   Posto isto resta analisar o "outro lado" da questão. Compreendendo que não se podem criar locais de peregrinação para "ícones" do terrorismo, compreendendo que a revelação das fotografias "pós morten" podem ser chocantes (embora o enforcamento do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein tenha sido transmitido em directo, ou quase, pela televisão) e podem  fazer crescer a raiva de multidões já por si enfurecidas e pré dispostas a actos de  violência, a sua ausência deixa no entanto um certo travo de desconfiança, que a velocidade com que se quiseram ver livres do cadáver faz acrescentar eventuais dúvidas aqueles que se mantêm cépticos quanto à realidade da sua morte. Que sempre os há. E que deixa uma questão no ar: E se Osama Bin Laden, tivesse simplesmente sido feito prisioneiro ?

   Também a forma mediática como foi gerida a operação, há pelo menos uma semana que não havia dúvidas sobre a localização do refúgio de Osama Bin Laden, e  a hora, escolhida cirurgicamente,  como foi transmitido o seu desenlace, ao povo americano e ao mundo, nas palavras de Barack Obama, para permitir interromper um programa televisivo de um putativo adversário seu às próximas eleições presidenciais, deixa transparecer uma abusiva utilização pessoal do acontecimento, o que convenhamos não é lá muito bonito.

   Lá como cá a política primeiro, os princípios logo a seguir.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 313

   

Estado de Alma: Céptico
Livro: A Vertigem Americana
publicado por Lanzas às 14:15

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

JE SUIS CHARLIE

QUANDO NÃO ERA FIXE FALAR...

Marcelo, Santana e o Cand...

Marcelo, Passos e o Candi...

DIREITOS DOS ANIMAIS ...

O ORÇAMENTO DO NOSSO DESC...

CLARA FERREIRA ALVES

CHOVE EM LISBOA

A FISCALIZAÇÃO SUCESSIVA ...

SUPONHAMOS

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags