Quinta-feira, 12 de Maio de 2011

ALENQUER DIGITAL

   Alenquer está hoje na ordem do dia. Escolhida para servir como Localidade piloto no arranque da nova era digital da televisão em Portugal, vai ver hoje desligado o seu retransmissor analógico, passando a existir apenas emissões digitais. É um sinal do tempos e das evoluções tecnológicas que vão revolucionando o dia a dia de todos nós. 

   A recepção do novo sinal que não envolve o pagamento de quaisquer mensalidades nem a obrigatoriedade de subscrição de qualquer TV por cabo, e apenas nos casos de aparelhos mais antigos obrigará à compra de um descodificador, que poderá nalgumas situações ser subsidiado, tal como é o caso dos pensionistas com reformas inferiores a 500€, beneficiários do RSI e quem tiver um grau de deficiência de 60% no mínimo.

   A situação agora verificada com a migração do sinal digital para o sinal analógico é em tudo parecida com aquela que se verificou quando foi posto fim à venda da chamada "gasolina normal". Os carros que a utilizavam, durante um certo período, ainda puderam circular com o recurso a aditivos na  então "gasolina super",  mas com o decorrer do tempo acabaram por desaparecer de circulação.

   Na transformação hoje verificada, apenas é de lamentar a forma de actuar de alguns vendedores de TV por cabo, os quais através de um comportamento "agressivo" de vendas nomeadamente de contactos telefónicos sistemáticos e intempestivos, bem como na prestação de informações incorrectas têm procurado induzir os menos informados a efectuar a subscrição de assinaturas de TV por cabo não obrigatoriamente necessárias.

   Até os próprios operadores, a ANACOM vai processar a Zon por esta tentar vender serviços de televisão paga, têm "ajudado à festa" com publicidade que no mínimo se pode considerar menos correcta e tendente a levar pessoas mais ingénuas ou menos esclarecidas ao engano.

   A Câmara de Alenquer deveria ter aproveitado esta oportunidade  de exposição mediática da Vila para promover o Concelho, salientando a excelência da sua localização, as inúmeras belezas paisagísticas, os bons vinhos da sua região e os bons locais de restauração. Mas não o fez convenientemente. Foi uma (mais uma) oportunidade perdida.

   Numa época de crise tudo deveria servir para promover um Concelho que pese todas as suas virtualidades tem vindo a definhar, até ao ponto de servir como exemplo para a estagnação do País, tal como escreveram recentemente os enviados da Reuters: "... Alenquer, aninhada entre colinas cobertas de vinhas 40 km ao norte de Lisboa, é o exemplo perfeito ... de um país onde os sinais de estagnação económica têm sido visíveis... ". 

   E que não se faça como tem feito o Governo, atirando com toda a culpa  para cima da crise. Há crise sim senhor, mas ela tem Pais.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 323

Estado de Alma: Digitalizado
Livro: O Concelho de Alenquer
publicado por Lanzas às 09:16

link do post | comentar | favorito

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

JE SUIS CHARLIE

QUANDO NÃO ERA FIXE FALAR...

Marcelo, Santana e o Cand...

Marcelo, Passos e o Candi...

DIREITOS DOS ANIMAIS ...

O ORÇAMENTO DO NOSSO DESC...

CLARA FERREIRA ALVES

CHOVE EM LISBOA

A FISCALIZAÇÃO SUCESSIVA ...

SUPONHAMOS

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags