Quarta-feira, 15 de Junho de 2011

OS VOTOS DO BRASIL SÃO FOLEIROS

   É sabido que em todos os Partidos políticos existem sensibilidades, grupos, tendências, conjuntos de pessoas, e outros tipos de participação activa, que defendem, dentro de uma visão global que em princípio será a linha oficial do partido, conceitos, estratégias, políticas, rumos e até dirigentes diferentes.

   É normal e é salutar. O unanimismo sempre deu maus resultados como se viu no PSD do tempo de Cavaco Silva e no PS do último Secretário-geral.

   Como alguém afirmou, e bem, este tipo de personalidades são como os eucaliptos: secam tudo, e todos, à sua volta.

   Também é sabido que nos partidos, em todos os partidos, existem pessoas credíveis, sensatas que não fazem da política uma permanente chicana, e não a utilizam para uma constante guerrilha verbal ou revanche pessoal e existem os foleiros.

   Vem isto a propósito do chamado caso dos votos dos emigrantes do Brasil. É evidente que os prazos, os procedimentos, a observância das leis de um acto eleitoral têm que ser seguidos à risca, para que não surjam quaisquer dúvidas e sobretudo para evitar que os tais políticos  foleiros possam vir a aproveitar o caso para mais uns minutos de fama a dar corda ao papagaio.

   Como ontem o vice presidente da Comissão Nacional de Eleições afirmou, a decisão daquele órgão, tomada por unanimidade, de considerar procedente uma queixa do PS contra a recolha e envio de votos de emigrantes por parte de um jornal do Rio de Janeiro no Brasil era passível  de reunir argumentos que conduzissem a uma decisão contrária à que foi tomada, mas também ela impugnável.

   Ora na fase crucial que atravessamos, com a necessidade imperiosa de ter um Governo em plenas funções para que possa começar a trabalhar e a cumprir os compromissos assumidos pelo PS em nome do País, verifica-se que por um lado existem opiniões dentro deste partido, tal como a de Francisco Assis o ex-líder parlamentar e candidato a seu líder com o bom senso necessário para afirmar, à saída de uma audiência com o Presidente da Republica que os socialistas não recorrerão ao Tribunal Constitucional (TC) na questão dos votos do Rio de Janeiro, afirmando que: "Pela nossa parte não haverá atrasos à formação de um novo Governo no País".

   Esta seria a posição politicamente correcta que o País necessitava, e uma derrota para os protagonistas do quanto pior melhor. Se assim não fôr, vamos aguardar com curiosidade para ver qual a saída encontrada por Francisco Assis para "descalçar esta bota", e em caso de se confirmar o recurso do PS para o Tribunal Constitucional, ficar a saber que se eleito Francisco Assis não vai nunca contar para o "Totobola".

   Com efeito mantendo-se a posição assumida por José Lello  que através do seu mural no facebook, transformado agora numa espécie de Jornal do Povo, reafirmou a intenção do PS,  em recorrer para o Tribunal Constitucional, atribuindo a responsabilidade da situação ao Presidente da República dado que foi "o veto do PR (Presidente da República) à lei para que o voto na emigração passasse todo a ser presencial, como o é para a eleição do PR, e não por correspondência,  (que) permitiu esta vergonha!", vamos ter mais uns dias o País parado à espera de Governo.

   Sempre à gente muito foleira.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 351

Estado de Alma: A ver os foleiros passar
Livro: Os Incompatíveis
publicado por Lanzas às 15:37

link do post | comentar | favorito

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

JE SUIS CHARLIE

QUANDO NÃO ERA FIXE FALAR...

Marcelo, Santana e o Cand...

Marcelo, Passos e o Candi...

DIREITOS DOS ANIMAIS ...

O ORÇAMENTO DO NOSSO DESC...

CLARA FERREIRA ALVES

CHOVE EM LISBOA

A FISCALIZAÇÃO SUCESSIVA ...

SUPONHAMOS

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags