Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011

CARLOS CESAR E AS PRESIDENCIAIS

                                                                                  Fotomontagem: João Portalegre

 

Post: 209

Estado de Alma: Fadado
Livro: A Fada Oriana
publicado por Lanzas às 20:30

link do post | comentar | favorito

OBVIAMENTE DEMITO-O !

 

   Temos mantido, e continuaremos a manter até ao final da actual campanha para eleição do próximo Presidente da Republica  uma postura reservada tendo em atenção  que se trata do último recurso da Republica, em democracia,  que deve ser preservado mesmo que não se concorde com quem exerceu o lugar durante os últimos anos, ou com aqueles que se candidatam nestas eleições.

  No momento em que a crise em que nos encontramos mergulhados é assustadora, as discussões sobre a matéria deveriam ter-se centrado exclusivamente em assuntos que verdadeiramente interessam ao País e não em fait-divers, que  só servem para distrair as atenções sobre o essencial.

   Recordamos pois com saudade um candidato mítico a eleições Presidenciais, O General Humberto Delgado , e muito teríamos gostado de ouvir, de todos os candidatos, aquilo que quase todos desejamos. OBVIAMENTE DEMITO-O.

   Se houver coragem ainda vão a tempo. 

 

Post 208

                                                                                           

Estado de Alma: Apagado
Livro: Do Estado Novo à 2ª. Republica
publicado por Lanzas às 14:15

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2011

PRESIDENCIAIS - COM TELHADOS DE VIDRO

   É sabido que durante as campanhas eleitorais a generalidade dos candidatos em vez de utilizarem os seus tempos de antena a debaterem temas sérios e de interesse da população, esclarecendo as verdadeiras políticas que procurarão implementar e explicar em que se diferenciam dos restantes, utilizam os mesmos para lançar insinuações, levantar dúvidas acerca da idoneidade dos outros candidatos, em suma baixa política.

   Ora nesta campanha para as presidenciais  alguns dos candidatos parecem movidos apenas por ódios pessoais. Outros, embora com um gabarito diferente, para melhor, mas empurrados pelas circunstâncias também se têm deixado contagiar. Foi o caso de Manuel Alegre.

   Mais depressa tivesse falado nas cargas policiais que considerou terem sido ordenadas pelo seu opositor Cavaco Silva enquanto Primeiro Ministro, e que segundo ele são uma imagem de marca de direita que os socialistas não cultivam, mais depressa a policia carregava sobre uma manifestação de protesto junto à residência do Primeiro Ministro, que por acaso não estava em Portugal. Não podia ter sido mais infeliz.

   Mas tal facto não retira o simbolismo de que quem tem telhados de vidro, não deve atirar pedras ao do vizinho.

   E já agora, nestes últimos três dia de campanha eleitoral, uma ideiazinha para Portugal. Consistente.

   Ficavamos agradecidos.

 

Post 207

Estado de Alma: Poeta
Livro: O Quadrado
publicado por Lanzas às 09:37

link do post | comentar | favorito

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

APELO PARA UMA CONDECORAÇ...

BARRETES VERDES

CAVACO NÃO FOI À ESCOLA

SACRIFICADOS SIM, MAS INF...

QUANDO O MAR SE "ALEVANTA...

GOVERNO - A MORTE ANUNCIA...

O QUE ELES PENSAM

HABEMUS PAPAM

OS MANOS IX

TGV - OUTRA VEZ SENHORES

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags