Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2012

O SPORTING, O F C PORTO E DOMINGOS PACIÊNCIA

   As notícias sobre o despedimento de Domingos Paciência de treinador do Sporting estão envoltas num mistério, que em nosso entender ultrapassa as consequências dos maus resultados desportivos. Com efeito desde ontem tem sido veiculados os mais variados comentários de que citamos ipsis verbis alguns:

Godinho Lopes:

   «Este é um momento importante e a minha preocupação é defender os interesses do Sporting. Todas as minhas decisões visam colocar o Sporting onde merece estar, e são sempre os interesses do Sporting que nos leva a tomar as decisões

 De “Fonte próxima da estrutura "leonina", segundo a Agência Lusa:

   «Temos conhecimento que Domingos manteve contactos com dirigentes portistas nas últimas semanas e que um possível ingresso no FC Porto esteve sempre no seu horizonte». «Domingos deixou de estar focado nos interesses do Sporting», constatação que «se acentuou nos últimos dias na sua gestão do plantel».

   Face á gravidade das notícias que inclusive colocam em causa a idoneidade de Domingos Paciência a Direcção do Sporting, oficialmente, tinha a obrigação de confirmar ou repudiar as informações vindas a público através de “fonte próxima da estrutura leonina".

   Até porque coloca em causa outro grande Clube, no caso o Futebol Clube do Porto, a disputar a possivel vitória na Liga, e por arrasto a posição do seu treinador Vítor Pereira, que tem contrato até ao final da próxima época.

   É evidente que também se estranha o silêncio, comprometido?, do Futebol Clube do Porto, mas é ao Sporting Clube de Portugal a quem cumpre o esclarecimento cabal da situação.

   A ausência desse mesmo esclarecimento torna as notícias publicadas, que dessa forma ganham foros de verdadeiras, um escândalo sem precedentes no Futebol português, pois indiciam que o antigo treinador “deixou de estar focado nos interesses do Sporting” eventualmente devido “às fortes ligações do treinador com o clube "azul e branco".

    ISTO É VERDADE OU É MENTIRA?

   Não podem é escudar-se no silêncio, depois de lançadas estas atoardas.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 453

Estado de Alma: Verde e Azul
Livro: Rixa de Gatos
publicado por Lanzas às 16:17

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2012

DOMINGOS PACIÊNCIA Vs SÁ PINTO

   Não é habitual neste blogue comentar-se o futebol, embora já o tenhamos feito algumas vezes, normalmente quando se trata da Selecção Nacional ou algo com ela relacionada, mas fazemos aqui uma das excepções para comentar a saída de Domingos Paciência de treinador do Sporting Clube de Portugal, e a escolha de Sá Pinto para lhe suceder.

   Relativamente a Domingos Paciência, e aplaudindo o magnifico trabalho efectuado em Braga, mas com o devido respeito por este Clube e pelo meritório trabalho que tem realizado nos últimos anos é de salientar que treinar o F C Porto, Benfica ou Sporting, não é exactamente a mesma coisa que treinar os restantes Clubes. A pressão dos resultados obrigatórios, e o "cheiro" do balneário são outra coisa.

   É evidente que há os exemplos de José Mourinho e André Vilas Boas no Futebol Clube do Porto, mas são as excepções que confirmam a regra.

   Relativamente ao novo treinador do Sporting, Sá Pinto, com a ressalva da honra e dignidade do Homem, creio que o desportista Sá Pinto, não digo futebolista, não tem passado que o credencie para tal responsabilidade.

   É manifestamente uma solução de recurso, temporária e provisória, que não pode dar bons resultados.

   A grandeza do Sporting e a sua história mereciam mais e melhor.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 452

Estado de Alma: Verde
Livro: De Excelente a Líder
publicado por Lanzas às 17:17

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 30 de Novembro de 2011

O INCÊNDIO DO FUTEBOL

   Já passaram alguns dias sobre os lamentáveis acontecimentos verificados no antes, durante e depois de um jogo de futebol, que não deveria ter sido nada mais do que isso. Um jogo de futebol.

   A história é demais conhecida e nela ninguém está isenta de culpas, antes pelo contrário, todos têm nela sérias responsabilidades no sucedido.

   Como é sabido, o futebol já foi um desporto, sendo que agora é uma industria onde se movimentam, em todo o mundo, exorbitantes volumes de dinheiro, a maioria do qual de origem (muito) duvidosa, sendo que depois em muitos situações se perde novamente o rasto desse mesmo dinheiro.

   Mas regressando ao sucedido, temos:

 1 - A falta de previsão e a passividade da Entidade que deveria superintender no futebol, que autoriza, ou não se opõe, à instalação de uma estrutura, necessariamente polémica, no decorrer da época, e com destinatário concreto.

 2 - O Clube que instalou a estrutura, ainda que se procure resguardar na legalidade. Nem tudo o que é legal é razoável, e este era um desses casos, pois sabia que com essa atitude estava ostensiva e deliberadamente a provocar o adversário. A que acresce o facto de não ter sabido prever as consequências que adviriam do seu comportamento, e que neste pode razoavelmente admitir-se que foram muito superiores aquelas que se dizia querer obstar.

 3 - O outro Clube que não foi capaz de criar as condições objectivas para um comportamento normal por parte dos seus simpatizantes, antes acirrou os animos, afim de poder protestar contra o que considerava inadequado, sem que pudesse ser acusado de ter incitado à violência. As palavras proferidas pelos seus dirigentes antes do jogo, e a falta de comparência do seu Presidente a esse jogo foram de uma total falta de bom senso. E a história da "baixa" por doença é história mal contada a fazer lembrar os atestados médicos dos polícias.

   E não pode deixar de se lamentar ver um antigo internacional português ali metido o que não foi  com certeza um incentivo à não violência

   Tudo podia ficar por aqui, mais indemnização menos indemnização, não fora o caso de com os comportamentos assumidos, os principais dirigentes dos maiores clubes portugueses, estarem a colaborar no aumento da violência das suas claques organizadas, o que na conjuntura que o País atravessa é de extrema gravidade.

   Ao abrigo do óbvio direito de exteriorização de uma simpatia clubística, organizam-se forças, experimentam-se técnicas, estreitam-se relações que podem vir a ser utilizadas, mal, com graves consequências.

   Ninguém está no Futebol por amor à arte. Mas cuidado com as fogueiras, porque estas podem alastrar e depois pode não haver bombeiros que cheguem para apagar o fogo.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 426

Estado de Alma: Bombeiro
Livro: A Liga da Chave Dourada
publicado por Lanzas às 19:07

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 16 de Novembro de 2011

O EURO DE 2012 E A MÁ SINA DOS SELECCIONADORES

   Portugal está na fase fina do Euro 2012. Parabéns para todos. Jogadores, Dirigentes e Treinadores, com especial destaque para Paulo Bento.  
   Quero no entanto, nesta fase de euforia, expressar a discordância relativamente á forma dita “musculada” como a que Paulo Bento tem por hábito utilizar com os jogadores que comanda e os conflitos que inevitavelmente daí advém.  

   Pelo que se tem observado, trata-se manifestamente de um complexo de inferioridade, em relação a jogadores do seu tempo de atleta, já que os mais novos têm obviamente uma maior facilidade em o aceitar como líder natural. 
   Mas mais do que o relacionamento directo com os jogadores, choca a forma como nas entrevistas crucifica quem não está de acordo com ele. Lembremo-nos do caso de Ricardo Carvalho em que lhe chamou traidor. Por muito que este atleta tenha tido um comportamento difícil de aceitar num profissional do seu gabarito, traidor utiliza-se normalmente para caracterizar um comportamento de deserção ou similar em tempo de guerra, ou em actos de espionagem ou de sabotagem contra o País. Estamos naturalmente longe disso, porque do que se trata é só e apenas de Futebol, nada mais do que isso.

   Ontem Paulo Bento teve  mais uma manifestação de infelicidade, o que nele tal como a “tranquilidade” é um hábito ao afirmar displicentemente que Ricardo Carvalho e Bosingwa “podem sim ir ao Euro, mas como espectadores”.

   É feio. E não dignifica o cargo de Seleccionador de Portugal. Bastava tâo só ter ficado calado.

   Tal como o comportamento de Carlos Queirós, quando falou na "merda" e nos "polvos", e de  Scolari quando andou ao murro com um jogador adversário.

   É a sina de Portugal. Má sina por acaso.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 420

Estado de Alma: A ver navios
Livro: 100 Regras Para a Vida
publicado por Lanzas às 15:57

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 15 de Novembro de 2011

AS NUVENS DO CAMPEONATO DO MUNDO DE FUTEBOL 2022 NO QATAR

   O Qatar fez uma  forte aposta para ser escolhido como País organizador do Campeonato do Mundo de Futebol de 2022. Há quem diga até que foram utilizados métodos menos claros para conseguir tal desiderato, o qual será realizado no Verão desse ano, época em que as temperaturas chegam ali a atingir os 50 graus centígrados ou mais.

   Para procurar minimizar os efeitos dessas altas temperaturas, cientistas estão a estudar a possibilidade de serem criadas nuvens artificiais, movidas por energia solar através de controlo remoto, por forma a proteger os estádios durante a competição.

   “Preocupada?” com o extremo rigor do calor verificado naquele País durante a época normal de realização do Campeonato, a FIFA chegou a equacionar mudar a competição para o Inverno (Janeiro), mas acabou por confirmar a sua realização durante o Verão. 

   Claro que o Qatar tem o direito de gastar o dinheiro que jorra do seu subsolo na razão de mais de um milhão de barris de petróleo por dia, da forma que entender.

   Claro que a FIFA na defesa dos seus interesses, (alguns pouco  claros), tem o direito de escolher o País que entender para organizar as suas provas.

   Mas o bom senso deveria impedir coisas estapafúrdias, como é esta de organizar um Campeonato de Futebol em pleno Verão no Golfo Pérsico.

   Porque há um limite para tudo. Como tudo na vida.

   E os governantes do Qatar não se deveriam esquecer do provérbio árabe que diz: 

   Andava no deserto à procura de água. Encontrei petróleo e morri!

 

{#emotions_dlg.chat}Post 419

Estado de Alma: A Assar
Livro: Tuaregue
publicado por Lanzas às 20:27

link do post | comentar | favorito
Domingo, 6 de Novembro de 2011

FUTEBOL CLUBE DO PORTO E O GRANDE LIDER ...

... VITOR PEREIRA, dixit

 

 

 

Estado de Alma: A liderar
Livro: Mao - A História Desconhecida
publicado por Lanzas às 13:27

link do post | comentar | favorito
Sábado, 17 de Setembro de 2011

CARLOZ QUEIROZ VOLTA AO ATAQUE

    Quando parecia que tudo estava dito e redito sobre o caso do abandono do estágio da Selecção Portuguesa de Futebol por parte do futebolista Ricardo de Carvalho, acção pela qual que foi punido com rapidez pouco usual nos meandros futebolísticos cá do burgo, eis que Carlos Queiroz também quis meter o bedelho no assunto.

   À partida poder-se-ia dizer que o fez sem ser para o caso chamado, mas na verdade  tem obviamente o direito de o fazer como qualquer outra pessoa.

   E também tem o direito de discordar do modo como o assunto foi concluído, mas a forma como o fez, deixa no ar a sensação de quem se quer aproveitar de qualquer pretexto para atacar o seu antigo patrão, e isso não lhe fica bem. Mesmo nada.

   Pode Carlos Queiroz ter, ou vir a ter, razão no seu diferendo com a Federação Portuguesa de Futebol, com quem deverá, em nossa opinião, continuar a dirimir o seu justo direito de ser indemnizado por despedimento sem justa causa, mas daí a vir dizer referindo-se a Ricardo de Carvalho, que “ …deviam pedir-lhe desculpa e retirar-lhe imediatamente o castigo, pois esta foi uma decisão que veio, mais uma vez provar que há coisas que estão muito mal na FPF",  não lembrava nem ao Diabo.

   É que até o próprio Ricardo Carvalho já reconheceu o erro que cometeu e pediu desculpa por aquilo que o próprio classificou como um acto irreflectido.

   E no caso de Carlos Queiroz tenho cá um "feeling" que nem sequer foi uma opinião irreflectida. Foi bem pensada. Muito mesmo.

   Por essa razão, e não só, um pedidozinho de desculpas vinha mesmo a calhar.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 387

Estado de Alma: Treinador (de bancada)
Livro: Album de Família
publicado por Lanzas às 16:07

link do post | comentar | favorito
Domingo, 21 de Agosto de 2011

GOLOS - A CHAMA DO FUTEBOL

   Não sei por experiência própria o que representa marcar um golo num jogo de futebol, sobretudo quando o mesmo tem importância decisiva.

   Sei a alegria que sentia quando, a brincar, marcava um golo num jogo de futebol de cinco entre amigos.

   Sei a definição que o antigo goleador do Futebol Clube do Porto e da Selecção Nacional Fernando Gomes deu: "É como ter um orgasmo", disse.

   Admito que seja a sublimação do acto de jogar futebol para qualquer jogador, a julgar pelas manifestações de júbilo observadas nos estádios de futebol de todo o Mundo, quando conseguem tal desiderato.

   A julgar pela forma como verdadeiros génios do futebol como Di Stefano, Cruijff, Pélé, Eusébio, Diego Maradona, Peyroteo ou Matateu, entre tantos outros, exteriorizavam a sua alegria e a compartilhavam com os adeptos dos seus clubes, deve ser um sentimento de imensa felicidade. 

   Também sei que um futebolista não pode estar de costas voltadas para os adeptos do Clube que representa, por muito que os mesmos o assobiem ou não aplaudam as suas intervenções.

   E ao que julgo saber Óscar Cardoso, jogador do Sport  Lisboa e Benfica à semelhança do capitão da sua equipa Luisão querem sair ou ver aumentados os seus já chorudos vencimentos, por isso estão descontentes com a sua actual situação.

   Claro que é um direito que lhes assiste, embora tenham assinado livremente um contrato, e que se algum Clube pagar a sua cláusula de rescisão, à semelhança aliás do que fizeram recentemente o Atlético de Madrid em relação a Falcão, e o Real Madrid em relação a Fábio Coentrão, podem bater asas e voar.

   Agora mostrar uma profunda indiferença, numa atitude manifestamente estudada, como fez Óscar Cardoso quando marcou os seu dois últimos golos, aliás importantes para o Clube que representa, como se os mesmos não tivessem a mínima importância, respectivamente contra o Twente e o Feirense é para além de falta de respeito para com os adeptos do Clube uma falta de solidariedade para com os colegas que exuberantemente festejaram o acontecimento.

   Como estrangeiros que são não tem a obrigação de  conhecer os "Ditados Populares Portugueses" entre os quais existe aquele que diz "Quem não está bem muda-se".

   Façam favor meus senhores.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 380

  

Estado de Alma: Chamuscado
Livro: A Chama Imensa
publicado por Lanzas às 19:57

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Junho de 2011

TODOS TEMOS UM PREÇO ...

  ... é dos livros, e não anda longe da verdade.

  No caso do futebol  ainda é mais flagrante. As juras de amor eterno têm um prazo de validade muito curto e sucumbem rapidamente face aos rublos, dólares, euros ...e aos maus resultados.

   Ninguém no seu juízo perfeito pode achar que o ex treinador do Futebol Clube do Porto cometeu uma traição ao clube do seu coração, pois estava escrito no seu contrato que era tudo uma questão de preço. No caso concreto até estava estabelecida qual seria a verba pela qual todas as afirmações, mais ou menos descabidas, de estar sentado na cadeira do poder com que sempre sonhara deixavam de ter valor: Eram 15 milhões de euros.

   Como sempre o Futebol Clube do Porto não tem razão de queixa do negócio. Tinha conseguido a contratação do seu ex-treinador a custo zero, tendo feito com que este rasgasse um papelinho, o qual segundo o Presidente da Assembleia Geral do Sporting, tinha sido assinado com o Clube de Alvalade comprometendo-se a ser seu treinador, e "vende-o" passado um ano por 15 milhões de euros. Isto depois de desportivamente ter ganho tudo o que havia para ganhar, ficando agora igualmente a ganhar, e muito, na Tesouraria.

   E não vão ficar por aqui as receitas extraordinárias, pois aos 15 milhões vão somar-se, com toda a certeza, mais umas dezenas de milhões de euros com a venda de um ou dois jogadores, e todavia para a próxima Liga de Futebol o Futebol Clube do Porto continua a ser o principal candidato ao título.

   É que o seu treinador principal, Jorge Pinto da Costa, não tem cláusula de rescisão, e ficará no clube até que a voz lhe doa.

   Abençoado clube que tal filho tem.

   Para que não subsistam dúvidas fica dito que se eu estivesse, no lugar do ex-treinador do Futebol Clube do Porto, e nas mesmas circunstâncias, teria feito quase exactamente a mesma coisa. Aos 33 anos um contrato a cinco anos a valer 5 milhões ano, mais prémios, mais a gestão de uma promissora carreira, põe a cabeça de um homem à roda.

   Por mim teria avisado, há pelo menos um mês, o clube do meu coração para que este não fosse apanhado de surpresa (será que o Futebol Clube do Porto foi surpreendido? Duvido!) que estava em negociações para me ir embora, mas isso são detalhes.

   Digamos mesmo: Minudências.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 356

Estado de Alma: A fazer contas
Livro: Como Funciona o Mundoi
publicado por Lanzas às 11:47

link do post | comentar | favorito
Sábado, 28 de Maio de 2011

O FUTEBOL E A POLÍTICA

   Todos nós com maior ou menor frequência utilizamos frases feitas, trocadilhos e metáforas, com mais ou menos oportunidade, com mais ou menos piada, com mais ou menos sabedoria.

   Os políticos, especialmente em épocas de "caça aos patos", que é como quem diz  de caça aos votos dos eleitores durante as campanhas eleitorais, utilizam abundantemente tais jogos de palavras.

   Paulo Campos, cabeça de lista do PS pela Guarda, e Secretário de Estado Adjunto, das Obras Públicas e das Comunicações do defunto Governo de José Sócrates, fez esta semana uso desta brilhante tirada num comício do PS: "Nenhum presidente de um clube de futebol escolheria para ser treinador quem não tem experiência e não tenha resultados".

   Do alto da sua sapiência Jorge Nuno Pinto da Costa deve ter sorrido condescendente.

   É de todos sabido que José Mourinho, André Villas Boas e Pepe Guardiola, por exemplo, eram treinadores altamente experientes e com um enorme rol de títulos ganhos, antes do Barcelona e do F.C.Porto os terem contratado.

   Era conhecido que Paulo Campos em matéria de Comunicações a única coisa que sabia era nomear um Administrador que para exercer o cargo prestou " falsas informações ao Banco de Portugal (BdP) ao garantir por escrito ser «licenciado em Economia», quando, na realidade, nunca completou o curso de Economia do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) da Universidade Técnica de Lisboa".

   Ficamos agora a saber que de futebol também não percebe nada.

   É apenas um detalhe.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 336

Estado de Alma: Treinador
Livro: Administração de Empresa
publicado por Lanzas às 23:07

link do post | comentar | favorito

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

PEDRO PROENÇA (AINDA)

PARABÉNS PEDRO PROENÇA

SER CAPITÃO É SER LÍDER

O PRÉMIO ...

PARABÉNS SPORTING

EM NOME DA ÉTICA DESPORTI...

MORDER A MÃO DE QUEM LHE ...

O CABELO DE JESUS .. E A ...

QUANTO VALE ...

NÃO HÁ PONTO SEM NÓ, OU A...

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags