Sábado, 8 de Janeiro de 2011

OPORTUNISMO POLÍTICO

   Os povos estão de há muito, ou desde sempre, habituados ao oportunismo politico de quem os governa e daqueles que aspiram a governá-los. É sina sua.

   Na actual campanha para a Presidência da Republica muitos têm sido os ataques pessoais cruzados entre candidatos, à idoneidade dos outros candidatos.

   E a circunstancia de 5 dos candidatos trocarem abraços e beijinhos entre si  unindo-se para combater aquele que teoricamente está mais bem posicionado, para ganhar as eleições também não abona muito das respectivas idoneidades políticas.

   Mas é precisamente sobre o candidato teoricamente melhor posicionado para ser o Presidente de todos os Portugueses nos próximos cinco anos, Cavaco Silva, que quero deixar uma reflexão.

   É que, também ele, não resistiu ao aproveitamento politico quando da aprovação do diploma do financiamento do ensino privado, deixando cair en passant, que fora devido à sua intervenção que o diploma fora melhorado de forma a poder promulgá-lo.

   E agora com o veto do diploma que visava "simplificar o procedimento de mudança de sexo e de nome próprio no registo civil" extravasou esse oportunismo.

   Não por ter vetado o diploma, o que está na sua área de jurisdição e no seu direito, mas sim pelos comentários tecidos à volta do veto, apontando  que "o diploma estava mal feito", pois apresentava "graves insuficiências de natureza técnico-jurídica".

   Uma pergunta se impõe: Um Governo que produz legislação com esta qualidade pode manter-se em funções?

   Senhor Candidato Cavaco Silva, como corolário lógico das suas afirmações tornou-se imprescindível que diga aos portugueses uma de duas coisas :

   1 - Excedi-me na linguagem, e disso me penitencio: ou

   2 - Se for eleito obviamente demito o Governo. 

 

Post: 197    

Estado de Alma: Em sentido proíbido
Livro: Horizontes em Branco
publicado por Lanzas às 10:18

link do post | comentar | favorito
Sábado, 11 de Dezembro de 2010

MAU TEMPO NO CANAL

   Carlos César veio  a público defender a decisão tomada no sentido de atribuir uma remuneração compensatória para os trabalhadores da administração pública regional que ganham entre 1.500 e 2.000 euros mensais, afirmando que o Executivo açoriano decidiu "cancelar uma obra num campo de futebol e apoiar um conjunto de trabalhadores e famílias".

   Como a compensação atribuída corresponde a uma despesa  de três milhões de euros, cerca 0,22 por cento do orçamento regional, abrangendo 3700 de um total de 18200 funcionários, convenhamos que a ser verdade o que disse, os Açores estão a nadar em dinheiro para poderem gastar três milhões de euros numa obra num campo de futebol.

   Digamos que se trata de dinheiro fácil.

   Realmente o que Carlos César deveria fazer, caso insista em levar por diante esta estrambólica ideia, era estar calado. Porque cada vez que fala o disparate aumenta.

   É que se havia necessidade de ajudar alguém, não era com certeza quem ganha mensalmente entre 1500 e 2000 Euros, mais do dobro da média nacional, mas eventualmente aqueles que fazem com que os Açores "sejam uma região pobre no contexto nacional", segundo as suas palavras.

   "Esperemos que o Tribunal Constitucional, se pronuncie se está de acordo com o princípio que se trata de matéria de autonomia regional", declarou José Sócrates, em manifesto desacordo com a decisão tomada. Valha-nos isso para a imagem do País não ficar ainda mais fragilizada.

   Só mesmo Manuel Alegre poderia estar de acordo.

  Mas vamos mais longe: Mesmo que a decisão tomada seja constitucional é imoral.

   E com imoralidades não se deve pactuar.

 

Post: 175

Estado de Alma: Naufragado
Livro: Apesar dos Deuses
publicado por Lanzas às 10:54

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Dezembro de 2010

AÇORES DO NOSSO DESCONTENTAMENTO

   Um dos candidatos à Presidência da Republica manifestou-se favorável à decisão tomada pelo Governo Regional dos Açores de proceder à atribuição de uma remuneração compensatória a todos os trabalhadores com remunerações mensais brutas entre os 1500 e os 2000 euros, de forma a anular o efeito do corte salarial decretado pelo Governo da Republica, nos seguintes termos: "Que Carlos César tenha feito essa medida compensatória com um 'superavit' para atender a situações de trabalhadores em dificuldade acho que revela sensibilidade social. O nosso país precisa é de medidas de sensibilidade social".

   A opinião está expressa, e não tem contestação é um direito de qualquer cidadão, nomeadamente do Candidato Manuel Alegre.

   Queremos apenas colocar uma pergunta para a qual obviamente nunca haverá resposta.

   Se a mesma decisão fosse tomada por Alberto João Jardim o Candidato Manuel Alegre teria a mesma opinião?

   Estamos convictos que não. 

   E já agora, não somos nós aqueles que vamos suportar os cortes salariais, o IVA a 23% e tudo o mais, que continuamos a pagar a insularidade, para que o senhor Carlos César possa dispor de um "superavit" para praticar estas benesses?

   Enquanto um trabalhador do Governo Regional dos Açores que ganhe 2000 euros mensais mantém na integra os seus rendimentos , todos os restantes funcionários de todo País que ganhem por exemplo 1600 euros vêm o seu ordenado reduzido.

   Por isso se fala da incoerência dos políticos.

 

Post: 173

Estado de Alma: Indignado
Livro: Cão Como Nós
publicado por Lanzas às 09:06

link do post | comentar | favorito

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

CONGRESSO DA OPOSIÇÃO

HABEMUS PAPAM

OS MANOS IX

TGV - OUTRA VEZ SENHORES

CARLOS CESAR E AS PRESIDE...

OBVIAMENTE DEMITO-O !

PRESIDENCIAIS - COM TELHA...

NUNCA APETECE FALAR ... ...

AQUI ONDE O MAR ACABA ...

QUANDO TE PEDIREM ...

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags