Sexta-feira, 1 de Junho de 2012

APELO PARA UMA CONDECORAÇÃO

   Com a devida vénia, faz-se um apelo ao senhor Presidente da Republica, investido por inerência, no cargo simbólico de Grão-mestre das Ordens honorificas de Portugal que condecore o "Instituto Sciences Po", pelo seu abnegado esforço de solidariedade para com os contribuintes portugueses, ao  albergar na sua salas de aula o nosso Ex-Primeiro ministro, permitindo dessa forma a sua permanência por lá, bem longe de cá, pelo menos por mais um ano.

   Espera-se, ardentemente, que esse período de nojo se prolongue por muitos mais anos, se possível enquanto Deus lhe der vida e saúde.

   Por forma a podermos esquecer, com a ajuda do tempo que tudo apaga, destroi  e faz prescrever,  que alguma vez passou por aqui.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 488

Estado de Alma: Condecorado
Livro: Le Livre Secret des Fourmis
publicado por Lanzas às 16:57

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2012

BARRETES VERDES

 
 
{#emotions_dlg.chat}Post 455
Estado de Alma: No Carnaval
Livro: Gatos e Mais Gatos
publicado por Lanzas às 12:07

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2012

CAVACO NÃO FOI À ESCOLA

   O Presidente da Republica cancelou em cima da hora uma visita à Escola António Arroio, quando dezenas de alunos e encarregados de educação estavam pelo menos desde as 10:00 concentrados em frente ao portão da escola à sua espera.

   Uma fonte da Presidência da República informou que o cancelamento da visita "deve-se a um impedimento que impossibilitou a sua realização", “pelo que a visita iria realizar-se apenas com a presença do secretário de Estado do Ensino e Administração Escolar, João Casanova de Almeida”.

   Trata-se de um facto inusitado a precisar de uma explicação muito clara para que não subsista qualquer dúvida acerca da ausência do Presidente da Republica, e o que isso pode representar para a segurança das pessoas em geral.  Duas perguntas se colocam:

   Não foi porque a sua segurança estava em causa?

   Não foi porque não quis estar sujeito aos apupos de umas dezenas de alunos e de encarregados de educação que protestavam, eventualmente com razão?

   Escudar-se num simples “impedimento” é pouco, porque deixa a dúvida metódica: Se o Presidente da Republica já não vai a determinado lugar porque não é seguro, o que dirá o comum dos cidadãos.

   Como disse em entrevista à televisão o senhor secretário do Estado há com certeza uma razão muito forte a justificar a ausência.

   É legitimo então perguntar qual é essa razão muito forte, e é legitimo esperar por uma resposta credível mais não seja por uma comunicação no Facebook, como começamos a estar habituados.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 454

Estado de Alma: Estudante
Livro: Fahrenheit 451
publicado por Lanzas às 12:37

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 20 de Setembro de 2011

SACRIFICADOS SIM, MAS INFORMADOS

   Na fase de turbulência, por agora financeira, que a Europa atravessa, Portugal corre o risco de, por “contágio” de uma qualquer Grécia, ou como efeito das suas próprias políticas, vir a ser “convidado” a sair do Zona Euro.

   É uma hipótese que não deve ser minimizada, muito menos descartada.

   Sucede que os portugueses em geral pagam impostos que atingiram já o limiar da razoabilidade, e é também visível quase a olho nu que a população em geral está também a levar muito a sério os avisos sobre a necessidade de consumir menos e de poupar mais.

   Porém era importante que as pessoas sentissem realmente que os sacrifícios que estão a fazer, e os que ainda serão chamados a fazer num futuro próximo, não são em vão, e que se por um lado esses mesmos sacrifícios se destinam a pagar as barbaridades cometidas ao longo de muitos anos mas com incidência especial nos últimos três /quatro anos por políticos incompetentes (no mínimo), por outro se destinam a precavê-los de uma desgraça maior que seria a saída de Portugal da Zona Euro.

   Nunca tendo tido uma opinião favorável à nossa entrada na Zona Euro, e continuo hoje convencido que foi um erro, estou muito à vontade para afirmar que nesta altura a nossa saída seria uma verdadeira catástrofe.

   Por isso era francamente positivo que o Presidente da Republica no exercício do magistério de informação devido aos portugueses, e para evitar visões partidárias que distorcessem a realidade, patrocinasse um conjunto de programas televisivos, que tivessem reflexo na imprensa escrita e nas redes sociais, que de forma simples, esquemática, sem fundamentalismos, informasse o que seriam as consequências práticas da nossa saída da Zona Euro.

   Por exemplo o que representaria para um casal que está a pagar o empréstimo da sua habitação num valor digamos de 600/700 euros mensais, passar a receber o ordenado em escudos, com uma desvalorização mínima de 30 a 40 por cento, e ter de converter parte desse ordenado em Euros, para continuar a pagar o empréstimo que continuaria vinculado a essa moeda.

   Este e alguns exemplos mais, devidamente repisados, levariam com certeza a que as pessoas em geral encontrassem alguma razoabilidade para o enorme sacrifício que estão a fazer e fizesse, também, renascer a esperança de estarem a trabalhar para evitar um futuro ainda mais negro.

   Os portugueses merecem senhor Presidente.

  

{#emotions_dlg.chat}Post 389

Estado de Alma: Martirizado
Livro: O Livro dos Mártires
publicado por Lanzas às 10:07

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Março de 2011

QUANDO O MAR SE "ALEVANTA"

   O comportamento de José Sócrates, ontem no debate da Assembleia da Republica para discussão do chamado PEC 4 mostrou cabalmente, se dúvidas existissem, da sobranceria para não dizer desprezo com que se tem comportado nestes últimos anos perante as Instituições eleitas democraticamente pelo povo português.

   A atitude de abandonar as instalações dessa mesma Assembleia ostensivamente, logo após a intervenção do Ministro das Finanças, revela a sua forma sem grandeza de estar na política  que é aliás seu apanágio.

   Sejamos claros, José Sócrates não dispõe, nem nunca dispôs, de estofo democrático como ontem cabalmente demonstrou.

   Não quis, não soube, transmitir uma imagem de serenidade e compostura, preferindo deixar os seus pares, sim porque antes de ser Primeiro-ministro é deputado, "a falarem sozinhos" na senda aliás do que que tinha feito na apresentação de cumprimentos ao Presidente da Republica na cerimónia de posse do mesmo.

   Existe um mundo de diferença na cultura democrática de José Sócrates em relação a nomes socialistas de vulto como Salgado Zenha, Mário Soares, António Guterres, Jorge Sampaio, António Sérgio, Almeida Santos, Miguel Alegre, Jaime Gama e tantos, tantos outros nomes de verdadeiro relevo do Partido Socialista.

   O seu comportamento de falta de cortesia, como dizia ontem outra insigne personalidade da cultura portuguesa, António Barreto, raia a falta de educação. E estas coisas "do chá" são definitivas. Ou vêem do berço ou nunca mais se chega lá.

   Embora mais mitigado o comportamento de Teixeira dos Santos, Ministro das Finanças, também não foi brilhante ao abandonar o hemiciclo quando Manuel Ferreira Leite falava em nome do PSD.

   Tal comportamento também não o dignifica nem pessoalmente nem ao Governo, que na altura representava.

   Nos antigos arraiais das campanhas da pesca do atum costumavam os pescadores dizer entre si: Quanto mais o mar se "alevanta" mais um homem tem de lhe fazer peito.

   Foi pena nem um nem outro terem mostrado "peito" para fazer frente a uma mar chão.

 

Post 277

    

Estado de Alma: Pescador na campanha do atum
Livro: Tavira e o seu Termo
publicado por Lanzas às 10:55

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 23 de Março de 2011

GOVERNO - A MORTE ANUNCIADA

   Está moribundo o Governo, e nesta fase de "ante mortem", já se começaram a ouvir as esperadas críticas ao Presidente da Republica por não ter intervindo nesta fase da crise, de forma a evitar a sua morte anunciada.

   É pena não se ter ouvido, em tempo oportuno, de Mário Soares, Manuel Alegre, Edite Estrela e outras personalidades socialistas “um apelo angustiado” ao ainda Primeiro-ministro para um comportamento adequado, minimamente correcto, para com as outras Instituições Políticas, com as quais manifestamente mostrou, desde sempre, ser incapaz de conviver saudavelmente.

   Mas isso já são águas passadas e para o futuro, caso se confirme o esperado pedido de demissão do ainda Primeiro-ministro há que ter a maior atenção à produção legislativa do Governo demissionário e posteriormente de gestão corrente, particularmente durante uma campanha eleitoral que já se sabe vai ser dura.

   É necessário uma vigilância atenta aos Decretos-Lei, Portarias, Deliberações do Conselho de Ministros e Despachos dos Ministros, nos últimos dias dos “saldos”.

   São normalmente catastróficos e arrastam consigo graves consequências ao longo de vários anos.

   Ainda andam por aí, ou andaram até há muito pouco tempo, sobreiros e “outlets” de má memória.

   Todo o cuidado é pouco. E prevenir não custa.

 

Post 276 

Estado de Alma: A prevenir
Livro: Os Pecados de Philip Fleming
publicado por Lanzas às 14:30

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 10 de Março de 2011

O QUE ELES PENSAM

Fotomontagem: João Portalegre

 

Post 260

Estado de Alma: Humorista
Livro: A Cosmética do Inimigo
publicado por Lanzas às 14:15

link do post | comentar | favorito
Domingo, 23 de Janeiro de 2011

HABEMUS PAPAM

 

 

Post: 212 (Os Manos X)

Estado de Alma: Esperançado
Livro: Atravessar o Limiar da Esperança
publicado por Lanzas às 20:15

link do post | comentar | favorito
Sábado, 22 de Janeiro de 2011

OS MANOS IX

 

 

Post 211

Estado de Alma: Em reflexão
publicado por Lanzas às 10:16

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2011

TGV - OUTRA VEZ SENHORES

   O Governo aprovou ontem em conselho de ministros a minuta de alteração ao contrato de concessão do TGV entre Poceirão e Caia,  que visa, entre outros objectivos, "eliminar a garantia pessoal do Estado", no âmbito do empréstimo contraído pela concessionária Elos junto do Banco Europeu de Investimento, "a substituir por garantia prestada por um sindicato bancário".

   É pois evidente a tentativa de conseguir a qualquer custo a luz verde do tribunal de contas para avançar com a mais ruinosa das PPP.

   Com o aperto que os portugueses estão a sentir na pele com o aumento generalizado dos bens de consumo, combustíveis, electricidade, etc., e com a redução efectiva de rendimento, leia-se menos vencimento e aumento dos impostos, esta decisão é escandalosa.

   Só quem é absolutamente insensível aos sacrifícios impostos aos portugueses pode persistir numa decisão que tem necessariamente de esconder algo de escabroso  que não é conhecido do portugueses.

   Compreendemos que as medidas de austeridade não façam mossa no bolso do Primeiro Ministro e dos Ministros das Finanças e Obras Públicas. Terão rendimentos próprios e fortuna que lhes permita passar imunes à crise, mas os outros?

   Os que não têm de dar de comer aos filhos, os mais remediados mas que não conseguem pagar os empréstimos, fazendo disparar o crédito mal parado e as penhoras, as gerações vindouras que nascem já endividadas até às orelhas, porque tem de ser massacrados por políticas absurdas?

   A quem aproveita uma obra que no actual contexto económico não tem cabimento?

   O que está a ser pago? E a quem?

   Será o preço exigido pela Sra. Angela Merkel para responder afirmativamente ao pedido lancinante de apoio para esta política económica desastrosa?

   Se não é parece. Mas que há gato escondido nisto, há.

   Apela-se aqui ao bom senso de Guilherme Oliveira Martins para que impeça até que as finanças públicas o permitam, mais este desastre.

   É que os senhores governantes um dias destes, seja quando isso for, vão embora mas os portugueses, todos, ficam até 2050 a pagar os seus disparates 

 

Post: 210

Estado de Alma: À beira de um ataque de nervos
Livro: A Origem dos Totalitarismos
publicado por Lanzas às 09:37

link do post | comentar | favorito

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

APELO PARA UMA CONDECORAÇ...

BARRETES VERDES

CAVACO NÃO FOI À ESCOLA

SACRIFICADOS SIM, MAS INF...

QUANDO O MAR SE "ALEVANTA...

GOVERNO - A MORTE ANUNCIA...

O QUE ELES PENSAM

HABEMUS PAPAM

OS MANOS IX

TGV - OUTRA VEZ SENHORES

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags