Quinta-feira, 14 de Junho de 2012

SER CAPITÃO É SER LÍDER

   Declaração de Interesses: Não conheço, pessoalmente, Cristiano Ronaldo, nem nunca fui atirado ao rio.

   Cristiano Ronaldo é reconhecido por todos os que entendem de futebol, como um génio da bola. É pois um dado adquirido, que não adianta contraditar.

   Já o mesmo não se pode dizer quanto à sua escolha para capitão da Selecção Nacional de Futebol. Foi, é, e provavelmente continuará a ser, um erro de casting.

   Pode ser o melhor jogador da Selecção, mas não tem as características de um líder. Não é motivador para os colegas, não é uma referência, nem tem a capacidade de puxar para a frente, quando tudo parece andar para trás o que só quem tem carisma consegue. Em resumo não tem capacidade de liderança.

   Antes pelo contrário, assim que as coisas lhe começam a correr mal é uma fonte de desânimo, que naturalmente se transmite aos colegas.   

   Ainda nos recordamos de capitães da Selecção como Coluna, João Pinto (do FCP), e tantos outros, provavelmente menos credenciados tecnicamente, mas que eram exemplos de luta, de abnegação, de garra, de força de vontade e  de uma motivação constante, capazes de arrastar atrás de si os colegas. E na actual Selecção existem jogadores com essas características.

   Calvin Coolidge, 30º Presidente dos Estados Unidos da América, proferiu uma frase que deveria estar inscrita, em letras garrafais, em todos os locais por onde os nossos jogadores passam:

"Nada é mais importante que a perseverança, nem o próprio talento".

    E já agora, um pouco mais de humildade, também vinha a calhar.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 493

Estado de Alma: A Festejar
Livro: Combateremos a Sombra
publicado por Lanzas às 11:27

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Junho de 2012

E VIVA ESPANHA ...

   Ela aí está em todo o seus esplendor. A Espanha a fazer parte dos países com pedido de ajuda para conseguir sobreviver, numa demonstração pujante em como a entrada para o Euro foi um mau casamento.

   Dir-se-ia que se estivéssemos perante um casamento com um regime de comunhão geral de bens, não se estaria a falar de resgate, mas provavelmente a tratar de vender um, ou outro, bem que algum dos cônjuges tivesse trazido para o casamento, afim de se fazer face a uma fase má da vida, sem discutir de quem era a responsabilidade.

   Também não estamos perante um casamento em regime de bens adquiridos, e nem sequer perante uma união de facto, porque isso, dado os anos que já passaram desde que juntaram os trapinhos, os bens adquiridos eram de todos e lá se poderia resolver a questão.

   Estamos perante uma amizade colorida, como está agora na moda dizer-se, porque é mais leve o termo, e neste modelo de relação, independentemente da posição, é cada um para si.

   Portanto meus senhores é aguentar, e convencer a noiva (a senhora Merkel) a casar. No regime geral de bens, já se vê, porque se for no regime de separação de bens, então fica tudo na mesma.

   Claro que a Espanha, continua a dizer que, que não ... não ...

   Faz-me lembrar uma senhora, que perante um convite, para passar a noite num hotel de charme em Madrid, recusou terminantemente: NÃO, NÃO, NÃo, Não, não, nã, n ..., a que horas?

   Agora por horas, já passou um bom bocado desde que estou a escrever esta treta, e se calhar a Espanha já pediu o resgate.

   Desculpem, mas tenho de ir ver.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 490

Estado de Alma: Falsificado
Livro: Da Falsificação dos Euros
publicado por Lanzas às 15:47

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Maio de 2012

OS XICOS ESPERTOS DA POLITICA (FRANCESA)

    A primeira medida de François Hollande, que aliás fora uma das muitas promessas eleitorais com que brindou o eleitorado, reveste-se de uma total demagogia por se tratar de um manifesto  embuste para procurar mostrar coerência. Em breve porém se verão que as promessas eleitorais verdadeiramente importantes, que essas sim terão tido efeito direto na sua eleição não serão cumpridas. 

   Com efeito os membros do Governo francês serão alvo de um corte nos vencimentos na ordem dos trinta por cento, sendo que a mesma medida será aplicada ao ordenado do presidente da república. A medida foi aprovada ontem,  numa reunião do conselho de ministros do executivo francês, em Paris.

   Para uma perfeita elucidação dos eleitores, e para além dos efeitos de mera propaganda eleitoral, já com olhos postos nas eleições de Julho, de que esta medida política simbólica se reveste, deveriam os eleitores ser informados qual será a poupança verificada com esta medida.

   Feitas as contas, é muito menos que amendoins, no orçamento geral do estado francês, e eles, lá como cá encontrarão formas de recuperarem o perdido através dos cartões de crédito, almoços, e outras mordomias. Em Portugal existe uma palavra para definir gente desta: Xicos Espertos.

   Costuma também dizer-se que não há uma segunda oportunidade para causar uma primeira boa impressão. A de François Hollande já foi perdida

   Para bem da Europa, e de Portugal foi uma pena.

Estado de Alma: A ver a banda passar
Livro: Le Vin Bourru
publicado por Lanzas às 18:07

link do post | comentar | favorito

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

SER CAPITÃO É SER LÍDER

E VIVA ESPANHA ...

OS XICOS ESPERTOS DA POLI...

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags