Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

PALAVRAS PARA QUÊ ?

Estado de Alma: Amargurado
publicado por Lanzas às 11:07

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Julho de 2012

PEDRO PROENÇA (AINDA)

 

Depois de ter aqui apresentado os meus cumprimentos pelos feitos conseguidos nesta época futebolística, a nível internacional, estava detereminado a não voltar a falar de Pedro Proença.

Sucede que a última entrevista concedida à Rádio Renascença alterou essa minha intenção, pois durante a mesma mostrou que ao contrário daquilo que diz: "Desempenhei a minha função como árbitro da mesma forma que em Portugal", tal afirmação não corresponde à realidade pois as suas actuações a nivel nacional, apesar de ter sido considerado o melhor árbitro do ano, merecem severas críticas de quem se sentiu sistematicamente prejudicado pelas mesmas, e que as suas últimas afirmações, desadequadas, acentuam.

Quer assuma ou não, Pedro Proença teve clara e definitiva interferência no desenrolar da última Liga, que até poderia ter tido o mesmo desfecho final, com um erro imperdoavel, o qual não teve ainda a coragem de assumir nem dele se penitenciar.

Por outro lado não lhe cabe deixar recados a dirigentes de clubes, os quais podem ser entendidos como fazendo parte de uma campanha orquestrada por uma facção do seu clube, deixando assim pairar a dúvida que se os dirigentes fossem outros a sua actuação podia não ter sido a mesma.

Acresce ainda que quem avalia o desempenho dos dirigentes são os sócios dos Clubes, os accionistas das SAD, e em última análise os Bancos credores, e não os árbitros, mesmo que  em determinado momento se sintam, confortaveis, num pedestal. (Atenção aos pés de barro).

Aos árbitros compete apitar, e é para isso que são bem pagos, com rigor e sem interferência nos resultados. Só isso.

Por fim uma última observação.

Todos sabemos que a falsa modéstia é vaidade. Convém não abusar de efeitos mediáticos dela, já muito gastos.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 496

Estado de Alma: Arbitrado (mal)
Livro: Dom Casmurro
publicado por Lanzas às 16:27

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 9 de Julho de 2012

BOAS FÉRIAS SENHOR PRIMEIRO MINISTRO

   Poucas vezes um Primeiro-ministro, em sérias dificuldades com a política implementada, e os erros de casting cometidos, terá encontrado um alinhamento das estrelas, dos astros, e sabe-se lá de quê mais, tão favorável.

   Senão vejamos. O governo escolhido por Pedro Passos Coelho teve na sua génese dois pescados capitais, cada um deles, por si só, capaz de mandar para o inferno as suas melhores intenções, e em conjunto tornando inevitável tal caminho.

   Os pecados capitais foram. Em primeiro lugar o número de Ministérios escolhido, criando verdadeiros elefantes, onde se exigiam felinos ágeis, para lutar contra as manadas de fugidias gazelas, (há quem lhe chame velhas raposas, e até nomes bem piores) sempre em busca das melhores pastagens: e em segundo lugar a escolha de Miguel Relvas para Ministro, e logo com a coordenação política do Governo. Por si só cada decisão partia as porcelanas expostas na Loja, em conjunto estão prestes a destruir a Loja (leia-se governo).

   O primeiro caso, foi uma teimosia do Primeiro-ministro, face a uma promessa da campanha eleitoral, que se sabia desde o início iria causar sérias dificuldades de funcionamento. Era um sinal de contenção (tal como as viagens de avião em classe turística, que afinal são uma borla da TAP).

   Em ambos os casos trata-se de medidas para palerma (eleitor) ver.

   Já a nomeação de Miguel Relvas era mais difícil de evitar, pois era difícil a Pedro Passos Coelho descartar-se de quem durante 5 ou 6 anos esteve solidariamente a seu lado, parte dos quais sozinho ou quase antes da ascensão política do futuro Primeiro-ministro ganhar fôlego.

Miguel Relvas foi o seu mentor (a par do Engº. Ângelo Correia), o apoio constante, o conselheiro, o porta-voz, e se calhar o seu motorista.

   Era incontornável pois a sua nomeação, em prova de reconhecimento pessoal, mas mostrando que não conhece o Princípio de Peter.

   Se calhar não vinha dessa nomeação mal ao mundo se Miguel Relvas tivesse outro perfil. Mas cada um é como Deus o fez.

   No entanto devido ao tal alinhamento das estrelas, ou seja com a decisão do Tribunal de Contas, que lhe abriu as portas (não confundir com o MNE) a todas as decisões impopulares que seja necessário tomar sobre cortes ou aumento de impostos, que ficam por conta do TC, e com a mais absoluta fragilização política de Miguel Relvas, que por uma questão de bom senso e até de solidariedade para com quem o nomeou, se deveria demitir, Pedro Passos Coelho, está absolutamente à vontade para remodelar o governo e lançar um conjunto de medidas visando a melhoria, progressiva, das condições de vida dos portugueses.

   Aqui fica, resumidamente um conjunto de sugestões, quem sou eu para dar conselhos, que o ajudariam a criar um clima mais desanuviado na sociedade portuguesa:

   - Vá uns dias de férias (8, não mais que a vida no Algarve está cara);

   - Fale com o parceiro de coligação;

   - Promova um ou dois secretários de estado a ministro, com a criação de novos Ministérios, eliminando assim algumas das incongruências existentes.

   - Substitua Miguel Relvas por um ministro competente, rigoroso e credível;

   - Avance com um discurso mobilizador.

   Verá que o País agradece e dará um passo em frente para ultrapassar esta maldada crise.

   No fim não se esqueça de ira a Fátima (não precisa de ir a pé, pois tem mais que fazer) agradecer o alinhamento das estrelas e dos astros.

   Os mais crentes dirão que foi a intervenção da Nossa Senhora.

   Boas Férias

 

{#emotions_dlg.chat}Post 495

Estado de Alma: Expectante
Livro: Discurso do Método
publicado por Lanzas às 19:27

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Abril de 2012

AGRADECIDOS. PONTO FINAL.

   É da mais elementar justiça que, em circunstâncias normais, ninguém seja obrigado a estar onde não quer estar.

   Também é verdade que a sabedoria popular diz que só faz falta quem está presente, e se alguém não quer estar, paciência.

   Ora se os autoproclamados herdeiros de Abril não querem comemorar aquilo que dizem ser o seu maior feito, não estão. Direito seu.

   Se os ex-Presidentes da Republica (incluindo aquele que em primeiro lugar pediu ajuda ao FMI) e um ex-candidato a Presidente da Republica não querem estar presentes, não estão. Direito seu.

   Acontece porém que os militares, feito o que fizeram, não tem direitos especiais sobre a Democracia, nem tiraram assinatura para nos governar para o resto da vida, até porque afirmações públicas recentes  de alguns dos principais rostos dessa aventura como Otelo Saraiva de Carvalho e Vasco Lourenço, fazem admitir um princípio de senilidade.  E, já agora, porque quem nos governa hoje tem a legitimidade do voto em democracia para o fazer.

   Por isso mesmo todos aqueles que hoje podem  votar livremente e falar sem constrangimentos, nem medo sobre os nossos governantes e os nossos militares, o que no tempo da outra senhora dava direito a uma estadia com pensão completa em Caxias, agradecem a quem, na nossa opinião, por interesses meramente corporativos deram corpo a uma revolta, que devido ao estado de podridão do regime anterior se transformou numa revolução. Acabaram por chegar onde nunca tinham sonhado que chegariam, governar Portugal, até porque não tinham um mínimo de preparação para tal.

   E eles sabem, que nós sabemos, que eles sabem, que é assim, e não como agora apregoam depois de procurarem reescrever a História.

   Estamos agradecidos, mas só isso. Ponto Final.

 

{#emotions_dlg.chat}Post 475

 

Estado de Alma: Agradecido
Livro: Quantas Madrugadas Tem a Noite
publicado por Lanzas às 10:37

link do post | comentar | favorito
Sábado, 8 de Outubro de 2011

AS ELEIÇÕES NA MADEIRA (Vistas por "Os Manos")

 

 

{#emotions_dlg.chat}Post 398

Estado de Alma: Madeirense
publicado por Lanzas às 09:17

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Maio de 2011

FRANCAMENTE

{#emotions_dlg.chat}Post 332

 

Estado de Alma: Almoçado
Livro: A Arte de Enganar
publicado por Lanzas às 09:27

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Maio de 2011

CONFERÊNCIA OTOC/TSF/DN

   Decorreu ontem no Centro Cultural de Belém uma Conferência promovida pela Ordem dos Técnicos de Contas, TSF e Diário de Notícias subordinada ao tema "A União Europeia e a Política Fiscal", onde entre os oradores convidados estiveram os líderes dos cinco Partidos com assento parlamentar. Participaram igualmente Francisco van Zeller que num tom coloquial, como convinha, trouxe às colação reflexões oportunas sob o ponto vista empresarial, Rogério M Fernandes Ferreira, com uma intervenção, pese todo o seu nível intelectual e prestígio, confusa e sem grande interesse e José Gomes Ferreira, com uma intervenção salpicada de humor, com algumas reflexões arrojadas a levantar algumas questões pertinentes que por certo veremos desenvolvidas com o decorrer dos tempos.

   Relativamente aos líderes partidários três deles, Passos Coelho, Paulo Portas e Francisco Louçã, apresentaram uma visão global e fizeram alguma reflexão, segundo os seus pontos de vista, sobre o Acordo recentemente celebrado com a denominada troika e apresentaram algumas sugestões sobre alterações no panorama da política fiscal portuguesa, aproveitando a época de pré campanha para dar algumas "bicadas" nos pontos de vista alheios. No geral estiveram bem. Por seu lado Jerónimo de Sousa teve uma participação desinteressante em que se limitou a ler um conjunto de reflexões que não trouxeram nenhuma novidade substancial.

   Para encerrar os trabalhos esteve presente José Sócrates. Começou mal, primeiro por chegar atrasado o que estando na linha do comportamento generalizado de todos nós, portugueses, não fica bem a um convidado. A seguir ao agradecer o convite aos promotores da iniciativa referiu-se à Ordem como sendo a dos Revisores de Contas,  e ao sentir algum movimento de desconforto na sala e ter implicitamente assumido que não tinha ideia de quem o convidara voltou a repetir: "Eu disse bem, Ordem dos Revisores de Contas, não disse?" E perante a correcção da plateia rematou "Ordem dos Técnicos de Contas eu tive alguma participação nisso, mas já foi há muito tempo". Deselegante. Era como se Paulo Baldaia, o Director da TSF, que fez a apresentação o tivesse apresentado como engenheiro José Bonifácio. Não vinha mal ao mundo mas era feio.

   Foi um José Sócrates cansado, sem ideias,  que demorou uma eternidade, 45 minutos, a tentar demonstrar que o mau funcionamento dos mercados é o pai de todos os males sendo os únicos culpados da crise que nos esmagou, enquanto os Estados, (Portugal e ele José Sócrates, incluidos já se vê) fizeram o seu melhor para proteger os seus cidadãos, enquanto os mercados desregulados os afundava.

   Sem entrar em grandes comentários dá vontade de perguntar: Então e a desregulamento dos mercados é culpa de quem? Do Zè Povinho?

   Apupado pela assistência lé se debruçou ( 2 minutos?) sobre a política fiscal do seu partido, sem rasgo nem convicção.

   Foi um triste espectáculo que proporcionou e que os presentes não mereciam.

Estado de Alma: Desiludido
Livro: Café Central
publicado por Lanzas às 12:00

link do post | comentar | favorito
Sábado, 18 de Dezembro de 2010

AÇORES - REPUBLICA DOS ANANASES

     O veto político do Representante da Republica nos Açores ao orçamento  da Região, que contempla a chamada "remuneração compensatória" deveria ter sido para o Presidente do Governo Regional um sério aviso, e uma oportunidade de ouro, para com dignidade recuar de uma decisão que é manifestamente infeliz.

  Porém, como diz a voz popular "o maior cego é aquele que não quer ver", e Carlos César seguirá em frente não só confirmando o voto favorável ao orçamento na Assembleia Regional  como, porque se sente confortável no protagonismo que esta história lhe tem trazido,  vai alargar a "remuneração compensatória" aos funcionários das autarquias açorianas.

   Um disparate nunca vem só.

   Espera-se que o muro da inconstitucionalidade o detenha.

   Caso contrário deixaremos de ser uma Republica das Bananas e passaremos a ser a Republica dos Ananases.

Post 182

Estado de Alma: "Ananasiano"
Livro: Mau Tempo no Canal
publicado por Lanzas às 16:15

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2010

O WIKILEAKS E LUIS AMADO

   Temos mantido uma reserva prudente relativamente às revelações do Wikileaks.

   Por agora vamos abrir uma excepção, devido às explicações dadas pelo nosso Ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, face à revelação por aquele site da eventual autorização  para os chamados voos da CIA,  e que foram:

    "Não demos qualquer autorização formal para qualquer voo de Guantânamo"; o que na linguagem do nosso Governo, tendo por base  situações formais/informais recentes significa mais ou menos o seguinte :

    Demos autorização (informal).

   Como o assunto em questão se relaciona com os Estados Unidos da América pode-se dizer que se trata de um  affaire  tipo Bill Clinton vs. Monica Lewinsky, e as explicações dadas podem ser traduzidas da seguinte forma:

   Existiram  preliminares. Executaram-se as variantes. Não houve penetração.

   Logo somos virgens.

 

Post: 181

Estado de Alma: Informal
Livro: Vozes do Vento
publicado por Lanzas às 09:18

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Dezembro de 2010

ADORMECIDOS OU ANESTESIADOS ?

   Os contribuintes e os consumidores, que afinal somos todos nós, têm a tendência para se deixar adormecer, ou anestesiar, seja pela publicidade, pelo cansaço da luta pela sobrevivência, ou simplesmente por desinteresse, não reagindo com os meios ao seu alcance a medidas arbitrárias e contrárias aos seus interesses, tomadas pelo Estado, pelos Monopólios ou similares, pelos Grandes Grupos Económicos, pelas Associações de Classe, e por quase todos aqueles que dispõem de capacidade para  impor os seus interesses particulares, maximizando os seus lucros, ou exercendo o seu domínio.

   Ainda agora o Estado, logo todos os contribuintes portugueses, foi penalizado em muitos milhões de Euros, com a conivência do Primeiro-ministro José Sócrates, que em nome de interesses de que será guardião e que desconhecemos, se opôs a que o Grupo Parlamentar do PS apresentasse uma Lei Extraordinária para obrigar a PT ao pagamento de impostos DEVIDOS por aquilo a que fugiram de pagar, de forma extraordinária.

   Ora se face a uma decisão a todos os títulos imoral da PT, todos os subscritores dos seus serviços estivessem um ou dois dias sem utilizarem os mesmos, ou se quando da apresentação da Factura mensal protelassem o seu pagamento por 30, 40, 50 ou mais dias, a Empresa sentiria na pele o desagrado que a sua decisão provocou à generalidade do povo português.

   Não se trata da apologia à anarquia, ao quanto pior melhor ou à insurreição pura e dura, mas sim obrigar a uma reflexão geral, para que quem tem capacidade para decidir reflicta antes de tomar as suas decisões, as quais podendo ser legais do ponto de vista estritamente formal, são ilegítimas face ao interesse geral, e esmagam os interesses dos que não têm meios para se lhes opor.

  É um direito de cidadania protestar contras as medidas ou decisões arbitrárias que prejudicam as pessoas e a sociedade em geral.

  Chegou a altura de se dizer BASTA.

 

Post: 179

Estado de Alma: Defraudado
Livro: A Desilusão de Deus
publicado por Lanzas às 09:32

link do post | comentar | favorito

EM DESACORDO

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

PALAVRAS PARA QUÊ ?

PEDRO PROENÇA (AINDA)

BOAS FÉRIAS SENHOR PRIMEI...

AGRADECIDOS. PONTO FINAL.

AS ELEIÇÕES NA MADEIRA (V...

FRANCAMENTE

CONFERÊNCIA OTOC/TSF/DN

AÇORES - REPUBLICA DOS AN...

O WIKILEAKS E LUIS AMADO

ADORMECIDOS OU ANESTESIAD...

arquivos

Janeiro 2015

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Procurar no blog

 

links

blogs SAPO

subscrever feeds

blogs SAPO

tags

todas as tags